Exportar registro bibliográfico

Perfil da protéina tirosina fosfatase de baixo peso molecular em células osteoblásticas (2008)

  • Authors:
  • Autor USP: MUNIZ, FERNANDA MAGALHAES CORREA - FFCLRP
  • Unidade: FFCLRP
  • Sigla do Departamento: 593
  • Subjects: OSTEOBLASTO; ENZIMOLOGIA; BIOQUÍMICA
  • Language: Português
  • Abstract: Eventos como fosforilação e desfosforilação estão presentes nos processos de crescimento e diferenciação celular. As proteínas tirosina fosfatases estão envolvidas nestes processos. Estas enzimas são encontradas em animais, plantas e ocorrem em diversas formas, diferindo no peso molecular, substrato específico e sensibilidade a inibidores. As enzimas que possuem baixo peso molecular (entre 18-20 KDa), hidrolisam p-nitrofenilfosfato e são sensíveis ao p-hidroximercuribenzoato são chamadas como proteínas tirosina fosfatases de baixo peso molecular relativo (PTP-BMr) ou fosfatases ácidas. Vários dados sugerem que tipos de células de osso, como osteoblastos, podem expressar esta enzima ativa. Aqui, culturas de osteoblastos derivadas da medula removida do fêmur de rato foram investigadas para padronizar a metodologia de obtenção da PTP-BMr. A expressão e atividade catalítica desta enzima em diferentes estágios de crescimento de osteoblastos também foram verificadas. Foi observado que são necessários de 16-19 dias de cultura para obter maiores níveis de atividade da PTP-BMr em extrato citoplasmático. O nível de expressão do gene da PTP-BMr foi determinado por PCR em tempo real e uma maior quantificação de RNAm foi obtida em 16 dias de crescimento de osteoblasto. A caracterização bioquímica parcial confirma uma banda de atividade em gel de poliacrilamida com peso molecular de 17,6 KDa, e pH ótimo de 5,5. A hidrólise do p-nitrofenilfosfato demonstra uma pequenacooperatividade relativa (n=1,2) com K0,5= 0,12 e Vmax= 3,5U/mg. Esta atividade foi fortemente inibida (60 a 75%) por molibdato de amônio (10mM); fosfato de sódio (10mM); ortovanadato de sódio (10’mü’M) e p-hidroximercuribenzoato de sódio (10mM). Estas propriedades são típicas desta classe. A interação entre osteoblastos e diferentes superfícies pode ativar ou desativar genes. Este presente projeto investigou se a interação com superfície de titânio pode modificar o perfil de atividade da PTP-BMr. Quando em presença de uma superfície de titânio há um maior aumento na atividade catalítica do que nos níveis de RNAm da PTP-BMr o que sugere uma estimulação da enzima a qual pode estar auxiliando no processo de formação óssea
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.09.2008
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MUNIZ, Fernanda Magalhães Correa; CIANCAGLINI, Pietro. Perfil da protéina tirosina fosfatase de baixo peso molecular em células osteoblásticas. 2008.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2008. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59138/tde-15052009-184053/ >.
    • APA

      Muniz, F. M. C., & Ciancaglini, P. (2008). Perfil da protéina tirosina fosfatase de baixo peso molecular em células osteoblásticas. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59138/tde-15052009-184053/
    • NLM

      Muniz FMC, Ciancaglini P. Perfil da protéina tirosina fosfatase de baixo peso molecular em células osteoblásticas [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59138/tde-15052009-184053/
    • Vancouver

      Muniz FMC, Ciancaglini P. Perfil da protéina tirosina fosfatase de baixo peso molecular em células osteoblásticas [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59138/tde-15052009-184053/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021