Exportar registro bibliográfico

Citoesqueleto, motores moleculares e tranlocação pigmentar em cromatossomos ovarianos do camarão Macrobrachium olfersii (Crustacea, Decapoda) (2008)

  • Authors:
  • Autor USP: BELL, FERNANDA TINTI - FFCLRP
  • Unidade: FFCLRP
  • Sigla do Departamento: 592
  • Subjects: CRUSTACEA; BIOLOGIA CELULAR
  • Language: Português
  • Abstract: Pressões seletivas têm conferido aos organismos a capacidade de se alterar a sua coloração corporal em resposta ao ambiente em que se encontram, assim como os crustáceos. Essa alteração acontece pela translocação de grânulos de pigmento no interior de conjuntos de células especializadas, chamadas cromatossomos. A regulação do movimento se dá pela ação de neuropeptídeos antagonistas, sendo o Hormônio de Agregação do Pigmento Vermelho (RPCH) o indutor da agregação desse e de outros pigmentos escuros. O acoplamento do RPCH ao seu receptor desencadeia cascatas de eventos intracelulares que ativam motores moleculares associados ao citoesqueleto. Neste trabalho, pretendeu-se analisar a participação dos nucleotídeos cíclicos AMPc e GMPc, dos canais de cálcio da membrana plasmática operados por voltagem dos tipos -L e -P/Q nas cascatas de sinalização e dos elementos do citoesqueleto, microtúbulos e microfilamentos, visando avaliar seu papel na translocação de grânulos de pigmento. A agregação dos grânulos pigmentares em cromatôforos ovarianos de Macrobrachium olfersii parece relacionar-se à alta concentração de GMPc, embora os resultados com o uso de Zaprinast não tenham demonstrado essa participação claramente. Já a dispersão dos grânulos de pigmento, assim como a inibição da agregação completa, parece relacionar- se a um aumento de AMPc, como observado pelo uso de Toxina do Cólera. Vários estudos demonstraram a dependência do ‘Ca POT. 2+’ para a agregaçãopigmentar em crustáceos. Em geral, a concentração citosólica de ‘Ca POT. 2+’ livre dos cromatóforos ê mantida baixa, em tomo de ‘10 POT. -9’ M, por um complexo Equilíbrio Dinâmico estabelecido entre os mecanismos de influxo e efluxo do íon nas células. A concentração de ‘Ca POT. 2+’ citosólico pode aumentar devido ao influxo decorrente da ação dos canais de cálcio de membrana plasmática ou via liberação regulada por receptor de fontes intracelulares. No intuito de avaliar a participação dos canais de cálcio de membrana na translocação pigmentar, testaram-se os bloqueadores de canais tipo-L, a Gabapentina, e tipo-P/Q, a ‘ômega’-conotoxina MVIIC e verificou-se que os primeiros estão presentes na superfície celular, embora não sejam a principal via de entrada do ‘Ca POT. 2+’ nestas células. Entretanto é necessária a entrada inicial de ‘Ca POT. 2+’ do meio extracelular para desencadear o processo de agregação pigmentar induzida por RPCH, e a principal via são os canais de cálcio do tipo -P -Q. Estes, quando bloqueados, modificam o perfil de agregação e impedem que esta se complete, sugerindo, ainda, que um aumento da concentração citosólica de cálcio livre é originada pelo reticulo endoplasmático, bem desenvolvido neste tipo celular, por um mecanismo chamado Liberação de Cálcio Induzida por Cálcio. O movimento rápido da massa pigmentar parece estar relacionado com os microtúbulos, já que o uso do Taxol interferiu no processo de agregação,enquanto que a fase lenta da agregação parece estar envolvida com os microfilamentos, embora a Faloidina-FITC não tenha interferido na translocação pigmentar, provavelmente, devido ao seu sítio de ligação que pode ser diferente do local onde se ligam as miosinas, para o transporte do cargo. Foi possível identificar microfilamentos no interior de cromatóforos, nas imagens obtidas por microscopia de fluorescência, embora eles tenham sido observados em sua maioria nas células circunvizinhas, neste trabalho, e em estudos anteriores, pela microscopia eletrônica de transmissão
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 05.08.2008

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BELL, Fernanda Tanti; MCNAMARA, John Campbell. Citoesqueleto, motores moleculares e tranlocação pigmentar em cromatossomos ovarianos do camarão Macrobrachium olfersii (Crustacea, Decapoda). 2008.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2008.
    • APA

      Bell, F. T., & McNamara, J. C. (2008). Citoesqueleto, motores moleculares e tranlocação pigmentar em cromatossomos ovarianos do camarão Macrobrachium olfersii (Crustacea, Decapoda). Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Bell FT, McNamara JC. Citoesqueleto, motores moleculares e tranlocação pigmentar em cromatossomos ovarianos do camarão Macrobrachium olfersii (Crustacea, Decapoda). 2008 ;
    • Vancouver

      Bell FT, McNamara JC. Citoesqueleto, motores moleculares e tranlocação pigmentar em cromatossomos ovarianos do camarão Macrobrachium olfersii (Crustacea, Decapoda). 2008 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020