Exportar registro bibliográfico

Leptospirose canina:: diagnóstico etiológico, sorológico e molecular e avaliação da proteção cruzada entre os sorovares icterohaemorrhagiae e copenhageni (2008)

  • Authors:
  • Autor USP: RODRIGUES, ANGELA MANETTI ARMENTANO - FMVZ
  • Unidade: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VCM
  • Subjects: LEPTOSPIROSE ANIMAL; ISOLAMENTO ANIMAL; REAÇÃO EM CADEIA POR POLIMERASE; CRESCIMENTO ANIMAL; CÃES
  • Language: Português
  • Abstract: Realizou-se a pesquisa de anticorpos aglutinantes (AcA) anti-leptospira, através da técnica de soroaglutinação microscópica (SAM) e tentativas de isolamento do agente etiológico em 29 cães com suspeita clínica de leptospirose. Foi também realizada a pesquisa de material genético de Leptospira spp., utilizando-se a técnica de reação em cadeia de polimerase (PCR) em 24 amostras de urina dos mesmos cães. Com o objetivo de determinar a proteção cruzada entre os sorovares icterohaemorrhagiae e copenhageni, 24 cães adultos foram avaliados antes e após a vacinação com uma dose de vacina contendo os antígenos icterohaemorrhagiae, canicola, grippotyphosa e pomona, utilizando-se o teste de inibição de crescimento in vitro (TIC) dos sorovares canicola, copenhageni e icterohaemorrhagiae. Os títulos de AcA anti-copenhageni foram os mais freqüentemente observados nos cães com suspeita clínica de leptospirose, havendo entretanto, reação cruzada entre diferentes sorovares. Foram isoladas quatro amostras de leptospira, das quais três foram caracterizadas por anticorpos policlonais e por Variable Number Tandem Repeat (VNTR) como sorovar canicola. A quarta amostra isolada reagiu em alto título com o anti-soro policlonal anti-sorovar copenhageni (51.200), não tendo sido testado com o anti-soro anti-icterohaemorrhagiae. Pela técnica de VNTR, essa amostra foi classificada como pertencente ao sorogrupo icterohaemorrhagiae e, finalmente, pelo uso dos anticorpos monoclonais F70 C24,F70 C14-10, F12 C3-11 e F89 C12, para a diferenciação dos representantes do sorogrupo icterohaemorrhagiae, essa amostra isolada apresentou o comportamento imunológico do sorovar copenhageni (cepa padrão L1 130, FIOCRUZ - Bahia). Considerando-se como critério sorológico de confirmação do diagnóstico clínico de leptospirose, títulos maiores ou iguais a 800 em amostra única de soro, ou o aumento ou declínio de ) quatro vezes os títulos de AcA (duas diluições) em duas amostras pareadas de soro, houve a confirmação do diagnóstico etiológico em 9 de 24 cães (37,5%) pela SAM. Por outro lado, 11 das 24 amostras de urina (45,8%) foram positivas à PCR. A associação das duas técnicas permitiu a confirmação diagnóstica em 15 cães (62,5%). Os títulos de anticorpos neutralizantes (AcN) (TL50) pré-vacinais contra os sorovares icterohaemorrhagiae, canicola e copenhageni foram respectivamente de 1,444±0,278, 0,725±0,317 e 0,583±0,322, e os títulos pós-vacinais foram respectivamente de 1,455±0,287, 1,475±0,270 e 0,510±0,304. Considerando-se o título de AcN maior ou igual a 1 como título protetor contra a infecção leptospírica, no momento pré-vacinal, os cães ainda apresentavam AcN contra o sorovar icterohaemorrhagiae capazes de protegê-los contra a infecção natural, não tendo havido também uma resposta adicional ao estímulo vacinal. Com relação ao sorovar canicola, houve aumento significativo dos títulos de AcN após a imunização (p=0,001) quando comparado ao momentopré-vacinal, tendo sido desenvolvida uma resposta protetora. Embora os animais não tenham sido vacinados contra o sorovar copenhageni, a presença de AcN pré-vacinal e pós-vacinal pode ser justificada pela reatividade cruzada entre ambos, copenhageni e icterohaemorrhagiae, pertencentes ao mesmo sorogrupo; entretanto os títulos pré- e pós-vacinais não foram da mesma magnitude dos produzidos contra o sorovar icterohaemorrhagiae. Portanto, a vacina contendo bacterina do sorovar icterohaemorrhagiae não é capaz de eliciar resposta protetora contra o sorovar heterólogo copenhageni.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 25.06.2008
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RODRIGUES, Angela Manetti Armentano; HAGIWARA, Mitika Kuribayashi. Leptospirose canina:: diagnóstico etiológico, sorológico e molecular e avaliação da proteção cruzada entre os sorovares icterohaemorrhagiae e copenhageni. 2008.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10136/tde-21072008-112536/ >.
    • APA

      Rodrigues, A. M. A., & Hagiwara, M. K. (2008). Leptospirose canina:: diagnóstico etiológico, sorológico e molecular e avaliação da proteção cruzada entre os sorovares icterohaemorrhagiae e copenhageni. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10136/tde-21072008-112536/
    • NLM

      Rodrigues AMA, Hagiwara MK. Leptospirose canina:: diagnóstico etiológico, sorológico e molecular e avaliação da proteção cruzada entre os sorovares icterohaemorrhagiae e copenhageni [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10136/tde-21072008-112536/
    • Vancouver

      Rodrigues AMA, Hagiwara MK. Leptospirose canina:: diagnóstico etiológico, sorológico e molecular e avaliação da proteção cruzada entre os sorovares icterohaemorrhagiae e copenhageni [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10136/tde-21072008-112536/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020