Exportar registro bibliográfico

Estudo comparativo da resistência à corrosão em meio ácido e em meio contendo cloreto dos aços inoxidáveis UNS S44400, UNS S30403 e UNS S31603, obtidos por laminação a quente (2008)

  • Authors:
  • Autor USP: BOTTON, TATIANA - EP
  • Unidade: EP
  • Sigla do Departamento: PMT
  • Subjects: CORROSÃO; AÇO INOXIDÁVEL; TRATAMENTO DE SUPERFÍCIES; ÁCIDO SULFÚRICO; CLORETO
  • Language: Português
  • Abstract: O presente trabalho tem como objetivo caracterizar o aço inoxidável ferrítico UNS S44400 quanto à sua resistência à corrosão em comparação a dois aços inoxidáveis austeníticos UNS S30403 e S31603, utilizando ensaios de perda de massa e eletroquímicos, tanto em meio ácido quanto em meio contendo cloreto. A utilização dos inoxidáveis ferríticos vem crescendo em detrimento da utilização dos austeníticos tanto no Brasil, quanto no mundo, principalmente devido ao cenário instável do preço do Ni. Sendo assim, cada vez mais se torna necessária a obtenção de argumentos técnicos e científicos que permitam comparar diferenças entre as duas famílias, mostrando suas vantagens e desvantagens. Os métodos utilizados para a avaliação da resistência à corrosão generalizada foram perda de massa (após imersão) e polarização potenciodinâmica em 0,5M H2SO4. A resistência à corrosão por pite foi estudada através de polarização potenciodinâmica cíclica em 3,5%NaCl. No caso específico dos meios contendo cloreto, além de se estudar os materiais com acabamento de lixa #600, obtido em laboratório, optou-se por um estudo mais detalhado em função do acabamento superficial obtido em usina. Os acabamentos examinados foram: (i) material recozido, decapado em Usina e lixado em laboratório (até lixa #600) - (LL); (ii) material recozido e decapado em Usina - (RD); e (iii) material recozido, decapado em Usina, tratado termicamente em laboratório e lixado (até lixa #600) - (SL). Em meio ácido, os aços austeníticos não apresentaram corrosão, enquanto o ferrítico apresentou uma taxa de corrosão constante de 0,0146 mg.cm-².min-¹ (8,4x10-4 A.cm-²) para imersões até 24h. Pela aplicação do método de extrapolação do trecho linear de Tafel foi obtido valor similar de densidade de corrente, de 4,57x10-4 A.cm-², ou seja, possuem a mesma ordem de grandeza.Diferentemente dos resultados obtidos em meio ácido, nos ensaios de resistência à corrosão em meio contendo cloreto, o aço UNS S44400 apresentou potencial de pite superior (em 3,5%NaCl) ao UNS S30403 e valores muito próximos ao do aço UNS S31603, para todas as condições de acabamento superficial examinadas. Além disso, foi observado um relevante efeito das condições de tratamento térmico de solubilização dos materiais: o tratamento de solubilização realizado em laboratório aumentou o potencial de pite. Os resultados de potencial de pite médio - Ep - obtidos antes do tratamento térmico foram: 77mVAg/AgCl para o UNS S44400, 43mVAg/AgCl para o UNS S30403 e 345mVAg/AgCl para o UNS S31603, sendo que após solubilização o Ep médio foi de: 336mVAg/AgCl; 294mVAg/AgCl e 374mVAg/AgCl, respectivamente. Por sua vez, há diferença de desempenho quando aplicados os diferentes acabamentos superficiais. Com relação ao acabamento proveniente de Usina, ou seja, recozido e decapado (RD), foi o que resultou em melhor desempenho. Apesar da média resultante alta para o acabamento RD, a dispersão dos resultados também foi alta. Comparando-se os aços UNS S44400 e UNS S31603, recozidos e decapados o 444 teve um potencial de pite de (500 ± 173)mVAg/AgCl, e o aço 316 apresentou (568 ± 167)mVAg/AgCl. Nota-se, portanto, que quando a aplicação exige resistência à corrosão em meio contendo íon cloreto, o aço 444 pode substituir o 316L.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 03.06.2008
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BOTTON, Tatiana; ALONSO-FALLEIROS, Neusa. Estudo comparativo da resistência à corrosão em meio ácido e em meio contendo cloreto dos aços inoxidáveis UNS S44400, UNS S30403 e UNS S31603, obtidos por laminação a quente. 2008.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3133/tde-15082008-101752/ >.
    • APA

      Botton, T., & Alonso-Falleiros, N. (2008). Estudo comparativo da resistência à corrosão em meio ácido e em meio contendo cloreto dos aços inoxidáveis UNS S44400, UNS S30403 e UNS S31603, obtidos por laminação a quente. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3133/tde-15082008-101752/
    • NLM

      Botton T, Alonso-Falleiros N. Estudo comparativo da resistência à corrosão em meio ácido e em meio contendo cloreto dos aços inoxidáveis UNS S44400, UNS S30403 e UNS S31603, obtidos por laminação a quente [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3133/tde-15082008-101752/
    • Vancouver

      Botton T, Alonso-Falleiros N. Estudo comparativo da resistência à corrosão em meio ácido e em meio contendo cloreto dos aços inoxidáveis UNS S44400, UNS S30403 e UNS S31603, obtidos por laminação a quente [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3133/tde-15082008-101752/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021