Exportar registro bibliográfico

Análise e quantificação das fibras colágenas e elásticas no conjuntivo das pregas ventriculares (2008)

  • Authors:
  • Autor USP: LUCAS, ANDRÉ SILVA - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: ROO
  • Assunto: LARINGE (MORFOLOGIA;FISIOLOGIA)
  • Language: Português
  • Abstract: Como estrutura complexa que é, o estudo da composição anatômica e histológica da laringe torna-se fundamental à assimilação das funções por ela exercida. Diferentemente das pregas vocais, em que o conjuntivo da lâmina própria estratificada em camadas tem sido exaustivamente pesquisado, nas pregas ventriculares a distribuição e quantificação dessas fibras no conjuntivo ainda permanecem desconhecidas. OBJETIVOS: analisar a prega ventricular e quantificar a distribuição das fibras colágenas e elásticas, relacionando-as com as da prega vocal. MATERIAIS E MÉTODOS: Este estudo foi realizado em 126 cortes provenientes do terço médio de 14 hemi-laringes masculinas retiradas de cadáveres e coradas para a descrição histológica e, posterior, quantificação e análise das fibras elásticas e colágenas, utilizando software manipulador de imagens. RESULTADOS: O epitélio que recobre a laringe é o colunar pseudoestratificado ciliado, exceto na prega vocal e na borda livre da prega ventricular, onde se faz presente o epitélio escamoso estratificado não queratinizado. A distribuição do colágeno nas pregas ventriculares não observa padrões de estratificação tendo sido encontrados 29,82% das fibras na camada superficial, 25,81 % na intermediária e 44,38% na profunda, com prevalência do colágeno tipo I (69,59%). A presença de fibras elásticas é escassa, representando apenas 1,12% das estruturas da área, e com padrão de distribuição similar ao das fibras colágenas, com aumento dadensidade próximo às glândulas. DISCUSSÃO: As recentes funções atribuídas às pregas ventriculares, e seu potencial na reabilitação fonatória têm despertado a atenção da comunidade científica para a importância do conhecimento aprofundado dessa estrutura. Acreditamos que o fato da prega possuir epitélio semelhante à da prega vocal pode interferir diretamente nos resultados da fonação exercida por elas. A lâmina própria das pregas ventriculares não apresenta a especialização observada nas pregas vocais, porém estudos futuros devem confirmar o potencial de desenvolvimento e especialização dessas pregas quando submetidas a novas funções. CONCLUSÃO: A prega ventricular é composta de lâmina própria não estratificada, recoberta em sua borda livre por epitélio escamoso estratificado não queratinizado e apresenta maior quantidade de fibras colágenas em relação à prega vocal, principalmente nas proximidades das glândulas sero-mucosas. As fibras elásticas são escassas e também obedecem a esse padrão
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 23.05.2008

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LUCAS, André Silva; MAMEDE, Rui Celso Martins. Análise e quantificação das fibras colágenas e elásticas no conjuntivo das pregas ventriculares. 2008.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2008.
    • APA

      Lucas, A. S., & Mamede, R. C. M. (2008). Análise e quantificação das fibras colágenas e elásticas no conjuntivo das pregas ventriculares. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Lucas AS, Mamede RCM. Análise e quantificação das fibras colágenas e elásticas no conjuntivo das pregas ventriculares. 2008 ;
    • Vancouver

      Lucas AS, Mamede RCM. Análise e quantificação das fibras colágenas e elásticas no conjuntivo das pregas ventriculares. 2008 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021