Exportar registro bibliográfico

Avaliação da atividade antimicrobiana de extratos de folhas de Lippia salviaefolia Cham. visando sua aplicação como conservante em preparação cosméticas (2008)

  • Authors:
  • Autor USP: FREITAS, BEATRIZ RESENDE - FCF
  • Unidade: FCF
  • Sigla do Departamento: FBF
  • Subjects: COSMÉTICOS (DESENVOLVIMENTO); CONSERVANTES (USO;FARMACOLOGIA); PRODUTOS NATURAIS (USO;AVALIAÇÃO); DROGA VEGETAL (AVALIAÇÃO)
  • Language: Português
  • Abstract: O potencial farmacológico de espécies do gênero Uppia no tratamento de infecções é conhecido popularmente, assim foi considerado o estudo da atividade da Uppia salviaefolia nativa do cerrado brasileiro. O objetivo do trabalho foi avaliar a atividade antimicrobiana de extratos de Uppia salviaefolia Chamo e sua citotoxicidade, visando aplicação como conservante natural em formulações cosméticas. O ensaio antimicrobiano foi realizado através do método de difusão em placa e determinação do CMI por de microdiluição em microplacas, utilizando os microrganismos: P. aeruginosa A TCC 9027, S. aureus A TCC 6538, E. coli ATCC 8739, C. albicans ATCC 10231. Desenvolveu-se e avaliou-se a estabilidade acelerada de cremes, geis e xampus contendo o extrato de Uppia salviaefolia. As formulações de melhor desempenho quanto à estabilidade foram submetidas ao teste de eficácia de conservante. Avaliou-se segurança das formulações in vitro, em substituto cutâneo dermo-epidérmico por meio de estudos: histológicos e o teste de citotoxicidade em cultura de queratinócitos humanos. No teste de atividade antimicrobiana verificou-se que a fração de acetato de etila e a fração de clorofórmio foram frações mais ativas com CMI de ´0,2 POR CENTO´para bactérias ,e fungos. Os testes de eficácia de conservante das formulações contendo fr. ac. etila de L salviaefolia apresentaram atividade antimicrobiana para bactérias e C. albicans em creme, gel e xampu, para A niger apresentaram atividade adequadasomente em xampu. No teste de citoxicidade foi verificado segurança em concentrações a partir de ´0,05 POR CENTO. Sendo que na concentração de ´0,2.POR CENTO´, correspondente ao CMI, se atinge a faixa de segurança apenas com meia hora de contato. Os resultados sugerem que a fração de acetato de etila da Uppia salviaefolia Chamo pode ser utilizada como conservante natural em produtos cosméticos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.03.2008
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FREITAS, Beatriz Resende; KANEKO, Telma Mary. Avaliação da atividade antimicrobiana de extratos de folhas de Lippia salviaefolia Cham. visando sua aplicação como conservante em preparação cosméticas. 2008.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9139/tde-23122016-094320/pt-br.php >.
    • APA

      Freitas, B. R., & Kaneko, T. M. (2008). Avaliação da atividade antimicrobiana de extratos de folhas de Lippia salviaefolia Cham. visando sua aplicação como conservante em preparação cosméticas. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9139/tde-23122016-094320/pt-br.php
    • NLM

      Freitas BR, Kaneko TM. Avaliação da atividade antimicrobiana de extratos de folhas de Lippia salviaefolia Cham. visando sua aplicação como conservante em preparação cosméticas [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9139/tde-23122016-094320/pt-br.php
    • Vancouver

      Freitas BR, Kaneko TM. Avaliação da atividade antimicrobiana de extratos de folhas de Lippia salviaefolia Cham. visando sua aplicação como conservante em preparação cosméticas [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9139/tde-23122016-094320/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021