Exportar registro bibliográfico

Localização subcelular e padrão de expressão temporal e tecidual de novas proteínas de Drosophila melanogaster conservadas evolutivamente: dATX2 e dA2bp1/Fox1 (2008)

  • Authors:
  • Autor USP: POLETO, DEISE CRISTINA - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RBP
  • Subjects: DROSOPHILA; BIOLOGIA MOLECULAR; BIOLOGIA CELULAR
  • Language: Português
  • Abstract: dATX2 é membro da família da ataxina-2 (A TX2), proteína cuja mutação é associada com a ataxia espinocerebelar do tipo 2 e uma forma hereditária dominante de Parkinsonismo. dA2bp1/Fox1 é parte de uma nova família de proteínas ligantes de RNA, inicialmente identificada em mamíferos por interagir com a ataxina 2 e que recentemente tem sido associada com autismo. As funções de ambas as famílias de proteínas são ainda desconhecidas, embora estudos de diferentes membros indiquem que estejam envolvidas com regulação pós-transcricional. Estudos bioquímicos sugerem que, semelhante à sua ortóloga em humanos, a dATX2 tem papel direto na regulação da tradução. Por outro lado, informações sobre a A2bp1/Fox1 de Drosophila, cujo gene é anotado como CG32062, inexistem na literatura. Neste trabalho, através do uso de anticorpos policlonais produzidos contra fragmentos dos polipeptídios deduzidos de cDNAs demonstramos a existência de duas isoformas de ataxina-2 expressas diferencialmente. A isoforma menor (dATX2- PC) corresponde à isoforma maior (dATX2-PB) truncada em 61 aminoácidos no amino-terminal. dATX2-PC é expressa de modo regulado no desenvolvimento. dATX2-PB é detectada somente em extratos de tecidos dissecados (ovário, corpo gorduroso, discos imaginais, cérebro, carcaça e glândula salivar), sendo mais abundante em discos imaginais, cérebro e ovário. dA2bpl/Fox-1 também expressa diferentes isoformas proteicas na faixa de 84-88 kDa. Dentre os tecidos analisados, a isofomamaior se mostrou mais abundante no cérebro, pouco abundante em corpo gorduroso e indetectável em carcaça, enquanto a isoforma de menor peso molecular é mais abundante em carcaça. Experimentos de imuno-localização em células S2R+ mostraram que ambas as isoformas de dATX2 são detectadas predominantemente no citoplasma. Em condições fisiológicas de crescimento, a isoforma B apresenta-se concentrada em poucos focos arredondados de cerca de 0,5 ‘mü’m de ) diâmetro numa percentagem pequena de células, enquanto a isoforma C parece se acumular em focos perinucleares pontuados ou alongados na maioria das células analisadas. A localização de dATX2-PB em focos citoplasmáticos , aumenta significativamente em células submetidas a choque térmico, sugerindo que essa isoforma migre para corpos de estresse podendo participar da inibição da síntese proteica em resposta ao estresse. dA2bpl/Fox-1 também é de localização citoplasmática, mas diferentemente da dATX2 se localiza em inúmeros focos arredondados de cerca de 2-3 ‘mü’m de diâmetro em todas as células, num padrão semelhante ao descrito para proteínas localizadas em partículas citoplasmáticas de ribonucleoproteínas. A inibição da síntese proteica por cicloheximida, mas não por puromicina, interfere com o padrão de distribuição em foco da dA2bpl/Fox-1 indicando que essa proteína se localize em P-bodies, complexos de mRNP envolvidos na degradação e/ou estocagem de mRNAs. Embora dATX2 não tenha sido detectada noimunoprecipitado de dA2bp1/Fox1, sugerindo que elas não interajam fisicamente, no conjunto os resultados obtidos indicam que membros dessas duas famílias de proteínas participem de processos de controle da tradução em Drosophila melanogaster
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 07.05.2008

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      POLETO, Deise Cristina; PAÇÓ-LARSON, Maria Luisa. Localização subcelular e padrão de expressão temporal e tecidual de novas proteínas de Drosophila melanogaster conservadas evolutivamente: dATX2 e dA2bp1/Fox1. 2008.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2008.
    • APA

      Poleto, D. C., & Paçó-Larson, M. L. (2008). Localização subcelular e padrão de expressão temporal e tecidual de novas proteínas de Drosophila melanogaster conservadas evolutivamente: dATX2 e dA2bp1/Fox1. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Poleto DC, Paçó-Larson ML. Localização subcelular e padrão de expressão temporal e tecidual de novas proteínas de Drosophila melanogaster conservadas evolutivamente: dATX2 e dA2bp1/Fox1. 2008 ;
    • Vancouver

      Poleto DC, Paçó-Larson ML. Localização subcelular e padrão de expressão temporal e tecidual de novas proteínas de Drosophila melanogaster conservadas evolutivamente: dATX2 e dA2bp1/Fox1. 2008 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020