Exportar registro bibliográfico


Metrics:

Aleitamento materno: estudo nacional da prevalência e determinantes no Brasil, nas macro-regiôes e áreas urbanas e rurais (2008)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: WENZEL, DANIELA - FSP
  • Unidades: FSP
  • Sigla do Departamento: HNT
  • DOI: 10.11606/T.6.2008.tde-04072008-104832
  • Subjects: ALEITAMENTO MATERNO (ESTATÍSTICAS E DADOS NUMÉRICOS); FATORES SOCIOECONÔMICOS; PREVALÊNCIA; ESTUDOS TRANSVERSAIS; ZONA RURAL; ZONA URBANA
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: O Brasil é um país bastante extenso territorialmente, sendo necessário o mapeamento da situação do aleitamento materno em todo o país. Objetivo: Descrever a situação do aleitamento materno (AM), no Brasil e estudar o efeito de determinantes sociais, econômicos e demográficos sobre o AM de crianças menores de um ano de idade. Método: Constituiu-se amostra de 2958 crianças, divididas em dois grupos de 0 a seis meses, com 1477 crianças e de 7 a 12 meses com 1481 crianças, representativas da população nacional. Os dados fazem parte da Pesquisa de Orçamentos Familiares - POF, realizada em 2002-2003. Para o estudo do AM no Brasil, utilizou-se um modelo multinível com dois níveis de hierarquia. Para a análise do AM nas regiões utilizou-se modelo GLM com link=log, que permite o uso da razão de prevalências e intervalos com 90% de confiança. Resultados: No grupo 0 a 6 meses, a freqüência do AM no Brasil foi de 58% [IC90% 55 - 60]. Segundo as regiões, as freqüências foram de 63%, 59%, 51%, 61% e 56%, respectivamente para Norte, Nordeste, Sudeste, Sul e Centro-Oeste. Nas áreas rurais e urbanas a freqüência foi de 60% e 58%, respectivamente. No grupo de 7 a 12 meses a freqüência no Brasil foi de 35% [IC90% 33 - 38]. Nas regiões, as freqüências foram: 44%, 34%, 37%, 34%, 28%, respectivamente para Norte, Nordeste, Sudeste, Sul e Centro-Oeste. Nas áreas rurais e urbanas a freqüência foi de 39% e 34%, respectivamente.Consideraram-se como fatores desfavoráveis ao aleitamento materno, no conjunto da amostra: mães com idades superiores a trinta anos, quatro ou mais moradores no domicílio e uso de creche. Os fatores favoráveis foram: ter duas ou mais crianças menores de cinco anos no domicílio, mães de cor negra ou parda e maior renda. Conclusão: Nos dois grupos de idade, a freqüência do AM foi maior na região Norte e áreas rurais do país. Os fatores que determinam o AM ) diferem quanto a faixa etária, sendo importante focar ações de promoção da prática da amamentação também em crianças de seis a vinte e quatro meses.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 03.06.2008
  • Online source accessDOI
    Informações sobre o DOI: 10.11606/T.6.2008.tde-04072008-104832 (Fonte: oaDOI API)
    • Este periódico é de acesso aberto
    • Este artigo é de acesso aberto
    • URL de acesso aberto
    • Cor do Acesso Aberto: gold

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      WENZEL, Daniela; SOUZA, Sonia Buongermino de. Aleitamento materno: estudo nacional da prevalência e determinantes no Brasil, nas macro-regiôes e áreas urbanas e rurais. 2008.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008. Disponível em: < https://teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6133/tde-04072008-104832/pt-br.php > DOI: 10.11606/T.6.2008.tde-04072008-104832.
    • APA

      Wenzel, D., & Souza, S. B. de. (2008). Aleitamento materno: estudo nacional da prevalência e determinantes no Brasil, nas macro-regiôes e áreas urbanas e rurais. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de https://teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6133/tde-04072008-104832/pt-br.php
    • NLM

      Wenzel D, Souza SB de. Aleitamento materno: estudo nacional da prevalência e determinantes no Brasil, nas macro-regiôes e áreas urbanas e rurais [Internet]. 2008 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6133/tde-04072008-104832/pt-br.php
    • Vancouver

      Wenzel D, Souza SB de. Aleitamento materno: estudo nacional da prevalência e determinantes no Brasil, nas macro-regiôes e áreas urbanas e rurais [Internet]. 2008 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6133/tde-04072008-104832/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020