Exportar registro bibliográfico

Sobre o direito ao amor: a sexualidade e a vontade de ter filhos entre pessoas vivendo com HIV (2007)

  • Author:
  • USP affiliated author: PAIVA, VERA SILVIA FACCIOLLA - IP
  • School: IP
  • Sigla do Departamento: PST
  • Subjects: SÍNDROME DE IMUNODEFICIÊNCIA ADQUIRIDA; ESTIGMA; DIREITOS HUMANOS; SEXUALIDADE; GÊNEROS (GRUPOS SOCIAIS); FATORES PSICOSSOCIAIS
  • Language: Português
  • Abstract: A resposta brasileira à epidemia da aids tem somado uma experiência significativa na promoção e proteção do direito à saúde e ao tratamento das pessoas vivendo com HIV. Como em vários outros países, entretanto, continuamos observando como a epidemia de significações e estigmas associados à aids ainda é responsável pelo atraso de respostas mais bem sucedidas. O desafio continua sendo aprimorar o cuidado da vida com aids sem esquecer que a epidemia é mais que um evento viral. Os vários estudos incluídos nesse texto buscaram compreender como mulheres, homens que fazem sexo com mulheres e jovens vivendo com HIV lidam com a vida cotidiana depois do diagnóstico, quais as suas necessidades e de que modo os serviços e programas dedicados a assisti-los podem reduzir sua vulnerabilidade às conseqüências negativas de seu estado sorológico sobre seu bem-estar e o pleno gozo de seus direitos. Cinco projetos de pesquisa desenvolvidos na última década produziram as fontes dos dados, coletados a partir de entrevistas em profundidade, grupos de discussão e entrevistas estruturadas com base em questionários de pacientes atendidos em centros de referência especializados em DST/Aids em São Paulo. A elaboração dos roteiros e questionários, assim como a interpretação dos resultados, foi orientada pelo quadro da vulnerabilidade e dos direitos humanos. Os resultados ilustraram a diversidade do perfil e da experiência das pessoas vivendo com HIV e o impacto do processo deestigmatização pressentida assim como da discriminação experimentada na sua vida cotidiana, especialmente no campo da sexualidade e da vida amorosa, afetiva e familiar. Mesmo em situações adversas, homens e mulheres vivendo com aids são sujeitos de um cotidiano que podem compreender e transformar. Observamos o isolamento que podem se impor, o medo que sentem do abandono e da rejeição, as dificuldades que enfrentam para revelar seu diagnóstico, iniciar novas relações e lidar com as mudanças na vida sexual, assim como a necessidade de uso consistente de preservativo, o desejo de constituir família e ter filhos. Essas necessidades foram pouco acolhidas nos serviços onde as pessoas soropositivas são atendidas, com impacto significativo tanto sobre sua qualidade de vida e adoecimento como para o controle da epidemia. A atenção psicossocial, que compreende o processo saúde-doença de forma mais contextualizada, integra cuidado e prevenção definindo as pessoas afetadas pela aids como sujeitos de direito e não como objetos de intervenção, poderá aprimorar os programas de atenção à aids na direção do cuidado integral, da promoção da eqüidade e emancipação psicossocial e da redução da vulnerabilidade à discriminação e ao adoecimento
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.07.2007

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PAIVA, Vera Silvia Facciolla. Sobre o direito ao amor: a sexualidade e a vontade de ter filhos entre pessoas vivendo com HIV. 2007.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007.
    • APA

      Paiva, V. S. F. (2007). Sobre o direito ao amor: a sexualidade e a vontade de ter filhos entre pessoas vivendo com HIV. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Paiva VSF. Sobre o direito ao amor: a sexualidade e a vontade de ter filhos entre pessoas vivendo com HIV. 2007 ;
    • Vancouver

      Paiva VSF. Sobre o direito ao amor: a sexualidade e a vontade de ter filhos entre pessoas vivendo com HIV. 2007 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2022