Exportar registro bibliográfico

Estudo da resposta imune celular em pacientes com cromoblastomicose (2007)

  • Authors:
  • Autor USP: GIMENES, VIVIANE MAZO FÁVERO - FCF
  • Unidade: FCF
  • Sigla do Departamento: FBC
  • Subjects: CROMOBLASTOMICOSE (IMUNOLOGIA;ESTUDO CLÍNICO); IMUNOLOGIA CELULAR (ESTUDO CLÍNICO)
  • Language: Português
  • Abstract: A cromoblastomicose é uma micose crônica que causa lesões granulomatosas e supurativas que atingem a pele e o tecido subcutâneo. Micose cosmopolita e freqüentemente observada no Brasil. As lesões aumentam progressivamente e posteriormente podem desenvolver um processo crônico e que geralmente não respondem a uma terapia convencional. Entretanto o mecanismo de defesa da res- posta imune adaptativa, principalmente das células T na cromoblastomicose ainda não esta definido. Em nosso estudo avaliamos a produção de citocinas e a resposta linfoproliferativa de diferentes amostras de sangue de pacientes com cromoblastomicose e indivíduos saudáveis in vitro após estimulação com antígenos do fungo. Além disso, nos acompanhamos esses pacientes sob terapia antifúngica em diferentes períodos de tratamento. Este estudo mostrou que a forma grave da cromoblastomicose e caracterizada pelo aumento na produção de IL-10 e deficiência na proliferação das células T após estimulação com antígenos do fungo. Ao contrario, pacientes com a forma leve da doença foram capazes de secretar predominantemente IFN-'gama', que é uma citocina importante para defesa do hospedeiro. Em adição eles secretaram menores quantidades de IL-10 e suas células T proliferaram eficientemente in vitro após estimulação do fungo. Os pacientas avaliados após 6 meses de terapia antifúngica as células T proliferaram e secretaram altos níveis de IFN-'gama' eficientemente após estimulação. Ao contrário,pacientes com 12 meses de tratamento ocorreu um aumento na produção de IL-10 uma diminuição nos níveis de linfoproliferação. Interessantemente, os monócitos obtidos desses pacientes durante a doença foram capazes expressar moléculas co-estimulatorias (CD80 e CD86) e também aumento nos níveis de HLA-DR após estimulação com LPS. Além disso, monócitos desses pacientes secretam altos níveis de IL-12 e TNF-'alfa', sugerindo que a suscetibilidade desses pacientes não ) apresentam uma deficiência na apresentação de antígeno por monócitos. Em suma, em nossos resultados mostraram que alta secreção de IFN-'gama e eficiente proliferação de células T de pacientes com cromoblastomicose esta diretamente relacionada com a forma leve da doença, enquanto que a produção de IL-10 e diminuição na proliferação de células T caracterizam a forma grave da doença
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.11.2007

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GIMENES, Viviane Mazo Fávero; ALMEIDA, Sandro Rogério de. Estudo da resposta imune celular em pacientes com cromoblastomicose. 2007.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007.
    • APA

      Gimenes, V. M. F., & Almeida, S. R. de. (2007). Estudo da resposta imune celular em pacientes com cromoblastomicose. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Gimenes VMF, Almeida SR de. Estudo da resposta imune celular em pacientes com cromoblastomicose. 2007 ;
    • Vancouver

      Gimenes VMF, Almeida SR de. Estudo da resposta imune celular em pacientes com cromoblastomicose. 2007 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021