Exportar registro bibliográfico

Avaliação da prevalência e do significado funcional da isquemia miocárdica quantificada pela cintilografia de esforço antes e após a reabilitação cardiovascular (2007)

  • Authors:
  • Autor USP: MILANI, MAURÍCIO - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCM
  • Subjects: ISQUEMIA MIOCÁRDICA; DOENÇAS CARDIOVASCULARES; REABILITAÇÃO
  • Language: Português
  • Abstract: A reabilitação cardiovascular (RCv) proporciona diversos benefícios aos pacientes com coronariopatia estável. São prescritos exercícios físicos principalmente aeróbicos, de leve a moderada intensidade, realizados abaixo do limiar isquêmico, o qual é identificado, no teste ergométrico, por alterações clínicas, eletrocardiográficas e/ou hemodinâmicas. Entretanto, a cintilografia miocárdica de perfusão (CMP) apresenta maior acurácia para detecção de alterações isquêmicas e sua utilização seriada possibilita a identificação de modificações perfusionais, especialmente com a análise quantitativa. Assim, o objetivo deste trabalho foi quantificar a perfusão miocárdica, antes e após 12 semanas de treinamento físico aeróbico, nas condições de repouso e exercício físico dinâmico, em potências máximas e submáximas, sendo estas últimas semelhantes às utilizadas nas sessões de RCv. Foram incluídos 21 pacientes com coronariopatia estável, os quais realizaram CMP com 'ANTPOT. 99mTc'- sestamibi, em repouso (R1) e esforço físico máximo (M1), com presença de alterações perfusionais reversíveis. A RCV foi prescrita em 50 a 70% da frequência cardíaca (FC) de reserva, abaixo do limiar isquêmico, o qual foi identificado pelo teste ergométrico. Durante a sessão de treinamento físico foram realizadas CMP, com injeção do radiofármaco em FC próxima ao limite superior da FC prescrita, na primeira (T1) e na décima segunda semana (T2) de treinamento. Após este intervalo de 12 semanas, foramrepetidas as CMP em repouso (R2) e esforço máximo (M2). Foi realizada análise quantitativa das imagens, por meio de mapas polares gerados por cortes radiais, com utilização do software Myoquant-Liege e modelo de 17 segmentos miocárdicos. A definição de segmento isquêmico foi realizada pela identificação de redução dos valores de captação percentual segmentar (VCPS) maior que 10% no estresse, em relação ao repouso. Além disso, foi calculada a média dos VCPS na área em risco, definida pelos segmentos com isquemia em M1. Pela análise quantitativa da CMP em T1, houve indução de isquemia pelo treinamento físico em 81% dos pacientes, sem que ocorresse qualquer evidência de poucos pacientes. Após 12 semanas de treinamento, não foram observadas diferenças no número de segmentos isquêmicos em T1 e T2. A análise das imagens em R1 e R2 não evidenciou modificações perfusionais significativas. A análise das CMP nos esforços máximos documentou redução do número de segmentos isquêmicos e aumento da perfusão na área em risco, após 12 semanas de treinamento físico. A redução dos segmentos isquêmicos após a RCv apresentou correlação com a extensão da isquemia durante o treinamento físico, com maiores reduções da isquemia, em esforço máximo, nos pacientes que apresentaram maior extensão de isquemia no treinamento. Concluímos que a isquemia miocárdica induzida durante o treinamento físico apresentou prevalência elevada no início da RCv e permaneceupersistente após 12 semanas. Além disso, a RCv proporcionou melhora da perfusão miocárdica no esforço máximo e não houve modificações perfusionais em repouso. A extensão da isquemia no treinamento físico apresentou indícios de ter sido um estímulo à obtenção de benefícios na melhora perfusional em esforço máximo, após 12 semanas de RCv, o que pode denotar um possível efeito benéfico da isquemia
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.12.2007

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MILANI, Maurício; GALLO JÚNIOR, Lourenço. Avaliação da prevalência e do significado funcional da isquemia miocárdica quantificada pela cintilografia de esforço antes e após a reabilitação cardiovascular. 2007.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2007.
    • APA

      Milani, M., & Gallo Júnior, L. (2007). Avaliação da prevalência e do significado funcional da isquemia miocárdica quantificada pela cintilografia de esforço antes e após a reabilitação cardiovascular. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Milani M, Gallo Júnior L. Avaliação da prevalência e do significado funcional da isquemia miocárdica quantificada pela cintilografia de esforço antes e após a reabilitação cardiovascular. 2007 ;
    • Vancouver

      Milani M, Gallo Júnior L. Avaliação da prevalência e do significado funcional da isquemia miocárdica quantificada pela cintilografia de esforço antes e após a reabilitação cardiovascular. 2007 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021