Exportar registro bibliográfico

Avaliação da oferta de métodos cirúrgicos no planejamento familiar em Ribeirão Preto, SP, Brasil (2006)

  • Autor:
  • Autor USP: VIEIRA, ELISABETH MELONI - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Subjects: ESTERILIDADE; ESTERILIDADE (CIRURGIA); PLANEJAMENTO FAMILIAR
  • Language: Português
  • Abstract: Esta tese apresenta um estudo de avaliação da oferta dos métodos cirúrgicos em Ribeirão Preto que foi implantada a partir de 1999. Para proceder a esta avaliação contextualizamos a questão da escolha de um método de esterilização cirúrgica utilizando como referencial os direitos sexuais e reprodutivos, abordamos o contexto do planejamento familiar no Brasil e da oferta da contracepção no estado de São Paulo e no país. Nesse sentido, utilizamos estudos anteriores já publicados como artigos em revistas científicas ou capítulos de livros. Além disso, o estudo também se contextualiza no referencial da avaliação dos serviços de saúde. Antes da apresentação do estudo há a descrição da proposta de implantação e a realização de um estudo piloto. O estudo de avaliação foi realizado por meio de três componentes: um estudo usando uma amostra de 336 candidatos ao procedimento cirúrgico no período de outubro de 1999 a maio de 2004, um estudo de 230 candidatos que não obtiveram o procedimento, com os quais realizou-se uma entrevista domiciliar usando um questionário semi-estruturado e um estudo qualitativo realizado com 59 profissionais de saúde utilizando quatro sessões de grupos focais de discussão. Teve-se como objetivo do primeiro componente descrever a distribuição anual dos dois tipos de procedimentos e compara-las, descrever o perfil e antecedentes de contracepção dos candidatos à esterilização cirúrgica e verificar a adequação dos candidatos à Lei 9.263 em relaçãoà idade e número de filhos. Ao que concerne ao segundo componente, os objetivos foram caracterizar os indivíduos que não obtiveram o procedimento de contracepção cirúrgica e a identificação de fatores relacionados à não obtenção da cirurgia. Em relação aos grupos focais procurou-se identificar como os profissionais de saúde avaliavam suas atividades no planejamento familiar e identificar suas principais ) dificuldades. Nos resultados observou-se que com o tempo houve um aumento de 4,7% de laqueaduras e uma diminuição equivalente de vasectomias; a maioria dos candidatos era do sexo feminino (71,5%), casadas (90%) e 53,3% não haviam concluído o ensino fundamental, sendo católicos (66,9%), metade morava em casa própria, tinham em média 3,19 filhos, renda familiar média mensal de Rde obter vasectomia para homens acima de 39 anos (OR 4,9), ser casado (OR 41,1) e menor número de gestações (OR 2,3). Dos 230 indivíduos que não obtiveram o procedimento 21,3% eram homens e 78,7% mulheres, sendo a maioria casada, branca com 4 anos de escolaridade, e católicos. Tinham em média 3,26 filhos vivos e uma renda familiar mensal de 720,55 reais. Perguntados por que não haviam realizado a cirurgia 10% referiram estar aguardando serem chamados e 9,6% já haviam se submetido à cirurgia em outro serviço; 1,7% referiu ter engravidado; 6% referiram problemas burocráticos e 8,7% problemas de saúde. Um contingente de 52,1% aparentemente desistiu da cirurgia já que entre estes 18,2% referiram falta de tempo, 14,8% ficaram com medo, 11,7% disseram ter pensado melhor, 2,6% disseram ser jovem e 4,8% referiram que ) o/a parceiro/a não permitiu. Entre todos, 94% disseram terem sido bem aconselhados. Estudados os fatores entre os que obtiveram o procedimento e os que não obtiveram constataram se diferenças significantes em não obter o procedimento para mulheres, indivíduos acima de 39 anos, evangélicos, renda per capta mais elevada e ser solteira. Os grupos focais resultaram que os profissionais de saúde se realizam e se empenham em seu trabalho, considerando-o efetivo e resolutivo, mas enfrentam problemas de infraestrutura na rede básica de saúde, tais como falta de local para atendimento, agenda superlotada, falta flutuante de contraceptivos, falta de integração com os médicos no trabalho em equipe. O estudo conclui que há pontos positivos e que a oferta não atende apenas a cerca de 10% dos candidatos. Há espaço para melhorias em relação ao tempo de espera, cobertura mais eficaz de métodos contraceptivos, expansão da dupla proteção e integrações de ações
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.03.2006
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VIEIRA, Elisabeth Meloni. Avaliação da oferta de métodos cirúrgicos no planejamento familiar em Ribeirão Preto, SP, Brasil. 2006.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2006. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/livredocencia/17/tde-17032008-162018/ >.
    • APA

      Vieira, E. M. (2006). Avaliação da oferta de métodos cirúrgicos no planejamento familiar em Ribeirão Preto, SP, Brasil. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/livredocencia/17/tde-17032008-162018/
    • NLM

      Vieira EM. Avaliação da oferta de métodos cirúrgicos no planejamento familiar em Ribeirão Preto, SP, Brasil [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/livredocencia/17/tde-17032008-162018/
    • Vancouver

      Vieira EM. Avaliação da oferta de métodos cirúrgicos no planejamento familiar em Ribeirão Preto, SP, Brasil [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/livredocencia/17/tde-17032008-162018/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021