Exportar registro bibliográfico

Reprodutibilidade da avaliação ultra-sonográfica bi e tridimensional da espessura do segmento uterino inferior em gestantes com cesárea prévia (2007)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BARRA, DANIELA DE ABREU - FMRP
  • Unidades: FMRP
  • Sigla do Departamento: RGO
  • Subjects: ULTRASSONOGRAFIA (AVALIAÇÃO); ÚTERO; GRAVIDEZ
  • Language: Português
  • Abstract: Objetivos: Comparar a reprodutibilidade intra e inter-observador da medida do segmento uterino inferior (SUl) em gestantes com cesárea prévia, próximas do termo da gestação utilizando ultra-sonografia bi (US 2D) e tridimensional (US 3D). Métodos: Trinta gestantes com pelo menos uma cesárea anterior entre 36 e 39 semanas de gestação única, em apresentação cefálica foram avaliadas. Os exames ultra- sonográficos foram realizados por dois observadores usando transdutores volumétricos de 4- 7MHz (abdominal) e de 5-8MHz (vaginal). As medidas do SUI foram feitas de 8 diferentes formas, 4 usando US 2D e 4 usando US 3D. Essas 4 formas foram as medidas da espessura total e da camada muscular do SUl por abordagens vaginal e abdominal. Cada observador mediu o SUI 4 vezes usando cada método. A reprodutibilidade foi avaliada pela comparação da média das diferenças absolutas das medidas (DA), do coeficiente de correlação intra-classe (ICC), do limites de concordância de 95% (LC) e da proporção de diferenças de medidas menores que l mm (PD). Resultados: A variação da espessura média do SUl por via abdominal bidimensional foi de 3,5 a 7,4mm e vaginal 2,7 a 5,9mm e tridimensional foi 3,7 a 7mm abdominal e 2,3 a 5,3mm vaginal. Reprodutibilidade intra e inter-observador da via abdominal versus vaginal: menor DA (p<O,OOOl), maior PD (p<O,OOOI), maior ICC (>0,83) e LC menores para via vaginal. Medida da espessura total versus muscular: menor DA (p<0,0003), maior PD (p<0,04) emenor LC para espessura muscular e maior ICC (>0,69) para total. US 2D versus US 3D: menor DA (p NS), maior PD (p NS) e menor LC para US 3D e maior ICC (>0,69) para US 2D. Conclusão: A avaliação ultra-sonográfica do SUI é mais reprodutível quando a camada muscular é medida por via vaginal. O uso da ultra-sonografia tridimensional melhora a reprodutibilidade da medida da espessura do SUI
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 12.12.2007

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BARRA, Daniela de Abreu; MAUAD FILHO, Francisco. Reprodutibilidade da avaliação ultra-sonográfica bi e tridimensional da espessura do segmento uterino inferior em gestantes com cesárea prévia. 2007.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2007.
    • APA

      Barra, D. de A., & Mauad Filho, F. (2007). Reprodutibilidade da avaliação ultra-sonográfica bi e tridimensional da espessura do segmento uterino inferior em gestantes com cesárea prévia. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Barra D de A, Mauad Filho F. Reprodutibilidade da avaliação ultra-sonográfica bi e tridimensional da espessura do segmento uterino inferior em gestantes com cesárea prévia. 2007 ;
    • Vancouver

      Barra D de A, Mauad Filho F. Reprodutibilidade da avaliação ultra-sonográfica bi e tridimensional da espessura do segmento uterino inferior em gestantes com cesárea prévia. 2007 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020