Exportar registro bibliográfico

Indução do estado de portador renal e genital pela Leptospira interrogans sorovar Canicola, estirpe LO4 em hamster (Mesocricetus auratus). Influência da concentração, da virulência da estirpe, da via de inoculação e da vacinação (2007)

  • Authors:
  • Autor USP: MARCHIORI FILHO, MOACIR - FMVZ
  • Unidade: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VPS
  • Subjects: LEPTOSPIROSE ANIMAL; VACINAS; INOCULAÇÃO
  • Language: Português
  • Abstract: Em decorrência da importância da leptospirose nas criações zootécnicas pelos prejuízos econômicos, principalmente pelas infecções crônicas, forma mais importante na propagação e permanência da bactéria no ambiente, este trabalho pretendeu estudar o curso da leptospirose e a formação do portador pela infecção experimental de hamsters com Leptospira interrogans sorvar Canicola, estirpe LO4, autóctone, pelas vias conjuntiva-nasal (CN) e cérvico-vaginal (CV) comparadas a via controle, intraperitonial (IP) com duas concentrações de inóculo (20-30 e 100-200 leptospiras/campo microscópico) e ainda estabelecer a eficácia conferida por cinco vacinas experimentais formuladas com dois tipos de adjuvantes (saponina e hidróxido de alumínio), pelo desafio de hamster. No preparo das vacinas foi considerada a virulência da estirpe LO4 submetida a duas e cinco passagens in vitro, que foi comparada com duas vacinas controle produzidas com a estirpe de referência, Hond Utrecht IV, com indeterminado número de passagens in vitro. Foram também avaliadas a indução de anticorpos aglutinantes e neutralizantes e as lesões histopatológicas por HE e Warthin-Starry. A detecção das leptospiras nos órgãos de hamsters mortos pela leptospirose ou eutanasiados foi realizada pela visualização direta, cultivo e PCR, considerando qualquer um dos resultados positivo. A visualização direta foi o melhor método de detecção na suspensão de órgãos. A via CN mostrou-se tão letal quantoIP na maior concentração de inóculo (p<0,01) e também mais letal que CV nas duas concentrações (p<0,01). A via CV Vinduziu o portador renal e genital, não havendo diferença entre as duas concentrações. Pela via CN, não houve diferença entre sexos na indução da letalidade e da formação do portador, para ambos os inóculos. Todos os hamsters que morreram pós-inoculação apresentaram grande quantidade de leptospiras nos rins e genitais com necrose e hemorragias.(continua) ) Os animais eutanasiados após 21 dias de infecção apresentaram leptospiras em rins e genitais sem lesões aparentes, caracterizando o portador. Pela SAM, tanto os animais que vieram a óbito, quanto os sobreviventes à inoculação com ambas as concentrações de leptospiras pelas vias CN, CV e IP, mostraram-se não reagentes na SAM (<25) para as estirpes LO4 e Hond Utrecht IV. As vacinas com ambas as estirpes e adjuvantes induziram baixos títulos de anticorpos aglutinantes e neutralizantes. Os maiores títulos de anticorpos neutralizantes e aglutinantes foram observados nos animais vacinados com a estirpe referência, Hond Utrecht IV. Os anticorpos neutralizantes não tiveram correspondência com o teste desafio em hamsters. As vacinas produzidas com ambas as estirpes protegeram os animais contra a letalidade da leptospirose causada pela infecção com a estirpe LO4, e, portanto a virulência da estirpe não interferiu na eficácia, porém as bacterinas não foram capazes de proteger os hamsters contra a formação doportador renal e genital.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 14.12.2007
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MARCHIORI FILHO, Moacir; GENOVEZ, Margareth Élide; VASCONCELLOS, Silvio Arruda. Indução do estado de portador renal e genital pela Leptospira interrogans sorovar Canicola, estirpe LO4 em hamster (Mesocricetus auratus). Influência da concentração, da virulência da estirpe, da via de inoculação e da vacinação. 2007.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-15022008-150256/ >.
    • APA

      Marchiori Filho, M., Genovez, M. É., & Vasconcellos, S. A. (2007). Indução do estado de portador renal e genital pela Leptospira interrogans sorovar Canicola, estirpe LO4 em hamster (Mesocricetus auratus). Influência da concentração, da virulência da estirpe, da via de inoculação e da vacinação. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-15022008-150256/
    • NLM

      Marchiori Filho M, Genovez MÉ, Vasconcellos SA. Indução do estado de portador renal e genital pela Leptospira interrogans sorovar Canicola, estirpe LO4 em hamster (Mesocricetus auratus). Influência da concentração, da virulência da estirpe, da via de inoculação e da vacinação [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-15022008-150256/
    • Vancouver

      Marchiori Filho M, Genovez MÉ, Vasconcellos SA. Indução do estado de portador renal e genital pela Leptospira interrogans sorovar Canicola, estirpe LO4 em hamster (Mesocricetus auratus). Influência da concentração, da virulência da estirpe, da via de inoculação e da vacinação [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-15022008-150256/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021