Exportar registro bibliográfico

Sobre a expressão (2007)

  • Authors:
  • Autor USP: ALGODOAL, GUILHERME MELLO BARRETO - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLC
  • Subjects: FILOSOFIA ANTIGA; FILOSOFIA GREGA; FILOSOFIA DA LINGUAGEM; LÍNGUA GREGA
  • Language: Português
  • Abstract: da língua é estabelecida não por relações gramaticais, mas, por meio de uma visão que integra a alma ao pensamento, a voz e as coisas. A questão do conhecimento inesgotável dentro de um processo da língua que começa e termina estabelece como principal objetivo mostrar que o ser humano é dotado de apetite de saber e tem como finalidade a atualização de suas contradições que como uma teia se manifestam no local ) do humano: a totalidade da alma. Essa por sua vez é inexoravelmente ligada ao corpo, mas esse não está nem dentro nem fora dela, mas se traduz no espaço completo do deslocamento, da mudança qualitativa, do crescimento e do perecimentoEste trabalho traduz e comenta o texto aristotélico Peri\\ (Ermenei/aj assim como, trata das relações desse texto com as obras Peri\\ Yuxh=j e Kategori/ai, também de Aristóteles. As unidades simples são investigadas por Aristóteles no livro do Organon, Kategori/ai, e as unidades declarativas no livro do Organon, Peri\\ (Ermenei/aj. A alma é investigada com mais detalhe no livro Peri\\ Yuxh=j. Buscar como se constituem as relações entre esses livros significa delimitar e especificar os campos de intersecção e de ordem. Este trabalho visa fundamentar a noção semântica, lógica, orgânica e funcional da língua a partir da apreciação do conceito de incerteza aristotélico e da noção de transposição da primeira essência para a segunda essência. A maneira escolhida envolveu de modo paralelo uma leitura linear dos textos gregos e ao mesmo tempo uma investigação da relação entre a alma e a unidade: voz, pensamento e coisa na sua forma simples e declarativa. Deixando o texto falar, - ao contrário da análise formal-, esse pensamento envolve uma visão ética e social que tem em primeiro plano a visão do bem comum e da preeminência do social em relação ao individual. A valorização da língua de forma integrada como voz, pensamento e coisa permite que a significação como parte preponderante seja constituída como formação humana e dessa maneira impede que a língua seja vista como um conjunto de regras que tem por fim alcançar fins utilitários e mercadológicos. A visão aristotélica
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 17.12.2007
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ALGODOAL, Guilherme Mello Barreto; MURACHCO, Henrique Graciano. Sobre a expressão. 2007.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8143/tde-04032008-111900/ >.
    • APA

      Algodoal, G. M. B., & Murachco, H. G. (2007). Sobre a expressão. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8143/tde-04032008-111900/
    • NLM

      Algodoal GMB, Murachco HG. Sobre a expressão [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8143/tde-04032008-111900/
    • Vancouver

      Algodoal GMB, Murachco HG. Sobre a expressão [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8143/tde-04032008-111900/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021