Exportar registro bibliográfico

As águas do passado e os reservatórios do Guaraú, Engordador e Cabuçu: um estudo de Arqueologia Industrial (2008)

  • Authors:
  • Autor USP: FONSECA, FILOMENA PUGLIESE - MAE
  • Unidade: MAE
  • Subjects: ABASTECIMENTO DE ÁGUA; ADUTORAS (CONSTRUÇÃO); ADUÇÃO; ARQUEOLOGIA INDUSTRIAL
  • Language: Português
  • Abstract: Nesta tese, com a metodologia da Arqueologia Industrial, foi analisado o sistema de abastecimento de água na cidade de São Paulo, nos primórdios do século XX, com o excepcional adensamento populacional do pequeno núcleo de estudantes, cujo destino de grande metrópole começava a delinear-se. Com o abandono da solução mais viável, ou seja, o aproveitamento do rio Tietê, que cortava o planalto paulistano, mas que carregava consigo toda sorte de impurezas, a alternativa das autoridades encarregadas do saneamento, foi a introdução de barragens na Serra da Cantareira, com diferentes técnicas construtivas, formando lagos artificiais, cuja forma de armazenamento, águas estagnadas, era motivo de controvérsias entre, engenheiros, médicos e sanitaristas do mundo inteiro. Porém, foi essa a opção escolhida, na tentativa de dessedentar a população paulistana, que enfrentava em 1903, a pior estiagem de toda sua história. Ao contrário dos outros dois reservatórios, Engordador e Guaraú, o do Cabuçu, já possuía ao nascer, os traços da notoriedade que ainda hoje o tornam admirável: a barragem foi projetada com o perfil prático do engenheiro norte-americano Edward Wegmann, revolucionário para a época, e que solucionou o problema do rompimento dos diques de contenção até então comuns, e por ter sido adotado pela primeira vez, no Brasil, o uso do concreto armado nas estruturas, e na construção de sua centenária adutora. Para o tratamento de suas águas, foi empregado de formapioneira, o hipoclorito de sódio, que viria a eliminar, um grande número de doenças, que tinham na água um nexo causal, e finalmente, ao tornar o abastecimento menos elitizado, quando chegou aos bairros proletários, segregados espacialmente, e que até então, recebiam água em quantidade e qualidade não compatíveis com suas necessidades, transformando suas pobres habitações em moradias sem saúde
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 14.02.2008
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FONSECA, Filomena Pugliese; UCHÔA, Dorath Pinto. As águas do passado e os reservatórios do Guaraú, Engordador e Cabuçu: um estudo de Arqueologia Industrial. 2008.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/71/71131/tde-18032008-124622/ >.
    • APA

      Fonseca, F. P., & Uchôa, D. P. (2008). As águas do passado e os reservatórios do Guaraú, Engordador e Cabuçu: um estudo de Arqueologia Industrial. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/71/71131/tde-18032008-124622/
    • NLM

      Fonseca FP, Uchôa DP. As águas do passado e os reservatórios do Guaraú, Engordador e Cabuçu: um estudo de Arqueologia Industrial [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/71/71131/tde-18032008-124622/
    • Vancouver

      Fonseca FP, Uchôa DP. As águas do passado e os reservatórios do Guaraú, Engordador e Cabuçu: um estudo de Arqueologia Industrial [Internet]. 2008 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/71/71131/tde-18032008-124622/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021