Exportar registro bibliográfico

O conteúdo de cinemática nos livros didáticos de 1810 até 1930 (2007)

  • Authors:
  • Autor USP: JUNIOR, ROBERTO BOVO NICIOLI - ENSCIENC
  • Unidade: ENSCIENC
  • Sigla do Departamento: FEP
  • Subjects: FÍSICA (ESTUDO E ENSINO); EDUCAÇÃO (HISTÓRIA); LIVRO DIDÁTICO; CINEMÁTICA
  • Language: Português
  • Abstract: Neste trabalho procuramos resgatar a trajetória do conteúdo de Cinemática nos livros didáticos de Física utilizados no ensino brasileiro desde o século XIX até a década de 1930. Mostramos que para realizar esse levantamento é necessária a investigação de outras vertentes, já que os livros didáticos não se explicam por si só. Tal trajetória pode ser analisada por meio de um recorte sobre a história da disciplina Física, mostrando uma forte relação do conteúdo dos livros com a disciplina. Além disso, ficam claras outras ligações quando consideramos a história das instituições educacionais e o sistema de exames para ingresso no ensino superior. Por exemplo, durante quase todo o século XIX o ensino científico estava nas instituições militares superiores, tendo pouca expressão no ensino secundário escolar. Isso se devia ao currículo humanístico-literário da época com ênfase em disciplinas como retórica, línguas, filosofias etc. Essas influências foram determinantes na abordagem do conteúdo dos livros didáticos, principalmente na Física. Nesse trabalho, identificamos quatro momentos distintos para a descrição do conteúdo de Cinemática. No primeiro, a abordagem do conteúdo foi "descritiva", baseada na Filosofia Natural, e os fenômenos naturais tinham como responsável o "Ente Supremo". Na metade do século XIX temos o segundo momento onde a descrição ainda está presente, porém baseada em aparelhos ou aparatos físicos, ao qual nomeamos como"descritiva-experimental". É também, no segundo momento, que pudemos identificar os "agentes físicos" como os regentes pelos fenômenos naturais. O terceiro momento é marcado pela abordagem "demonstrativa-experimental", pois passa da descrição para a demonstração algébrica dos conceitos, porém ainda com experimentos, estamos na virado do século. Por último, nas primeiras décadas do século XX, temos a "algebrização" do conteúdo, momento que são dispensados os experimentos e as ) figuras, sendo substituídos por situações hipotéticas. É nesse período que importantes estabelecimentos, como a Escola Politécnica e a Faculdade de Medicina, ambas de São Paulo, introduziram importantes modificações no ensino de Física, já que o ensino de ciências de nível secundário se encontrava nas disciplinas introdutórias de seus cursos. Esses estabelecimentos remodelaram o conteúdo de Física que iria ser incorporado pelo ensino secundário na reforma Francisco Campos em 1931
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.12.2007

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      NICIOLI JUNIOR, Roberto Bovo; MATTOS, Cristiano Rodrigues de. O conteúdo de cinemática nos livros didáticos de 1810 até 1930. 2007.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007.
    • APA

      Nicioli Junior, R. B., & Mattos, C. R. de. (2007). O conteúdo de cinemática nos livros didáticos de 1810 até 1930. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Nicioli Junior RB, Mattos CR de. O conteúdo de cinemática nos livros didáticos de 1810 até 1930. 2007 ;
    • Vancouver

      Nicioli Junior RB, Mattos CR de. O conteúdo de cinemática nos livros didáticos de 1810 até 1930. 2007 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021