Exportar registro bibliográfico

Implicações socioespaciais da desindustrialização e da reestruturação do espaço em um fragmento da metrópole de São Paulo (2007)

  • Authors:
  • Autor USP: PADUA, RAFAEL FALEIROS DE - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLG
  • Subjects: INDUSTRIALIZAÇÃO; URBANIZAÇÃO; SÃO PAULO (SP) (VIDA COTIDIANA)
  • Language: Português
  • Abstract: Através do estudo do processo de desindustrialização e da reestruturação em curso de um fragmento da metrópole de São Paulo, a pesquisa busca compreender aspectos da reprodução da urbanização no momento atual. Este fragmento, situado ao norte do distrito de Santo Amaro, constitui-se a partir da grande industrialização das décadas de 1950/60/70, como uma área industrial e um local de moradia da classe operária. A indústria foi o principal indutor da urbanização do lugar, organizando a sua vida social, constituindo-se em sua principal referência, produzindo uma vida cotidiana fragmentada. Verificamos, no entanto, que há um período relativamente curto de estabelecimento da indústria aí, pois já a partir do final da década de 1980 se verifica o início do declínio industrial no fragmento, processo que se intensifica na década de 1990 e se acentua ainda mais no momento atual. Com isso, há uma desintegração da vida social no fragmento decorrente da saída ou do fechamento de indústrias, já que bares fecham, espaços de moradias operárias são desocupadas e demolidas, muitos edifícios e terrenos industriais permanecem abandonados. Ao mesmo tempo, este espaço de desindustrialização, por ter uma localização privilegiada em relação a áreas já consolidadas como centralidades de negócios, passa a receber empreendimentos ligados às lógicas \"modernas\" do eixo empresarial sudoeste. Identificamos hoje, como momento inicial de transformação do fragmento, processosindicativos da passagem de uma área industrial para uma área voltada para novas atividades terciárias, o que é evidenciado pela instalação de grandes empreendimentos de eventos e shows e de novos condomínios residenciais de médio-alto padrão. Como tendência, este espaço de desindustrialização pode vir a se tornar uma área de valorização, colocando-se como a extensão das centralidades de negócios que historicamente se expandem ) na metrópole de São Paulo em direção sudoeste (Centro Histórico-Paulista-Faria Lima-Berrini). Esta expansão do eixo de negócios na metrópole se configura como um processo amplamente subsidiado por ideologias disseminadas na sociedade (emplacadas pelos discursos empresariais que são encampados pelo Estado) - com destaque para a ideologia do progresso (do crescimento ilimitado), que aparece como desenvolvimento social, como se a incorporação de áreas ao circuito das atividades \"modernas\" e da valorização fosse benéfica para todo o conjunto da sociedade. Como hipótese central do trabalho, verificamos que esse processo contribui decisivamente para um aprofundamento da fragmentação da vida cotidiana daqueles que ali vivem, pois as novas relações que se impõem no fragmento, desintegradoras das relações pretéritas (a prática sócioespacial, já fragmentada, da indústria), criam diferenciações no uso do espaço, produzindo novas separações, segregando as pessoas que moram ali. Assim, há um aprofundamento da fragmentação da vida cotidianacom as transformações em curso, pois elas criam uma nova prática sócioespacial em que o uso do espaço é cada vez mais mediado pela lógica do valor de troca. Ou seja, com o avanço das atividades terciárias, voltadas para um consumo de médio-alto padrão, com a sua espacialidade característica, avançam novas relações que implicam mudanças profundas na vida das pessoas do lugar, tornando incerta a permanência dessas pessoas aí. Assim, a pesquisa busca contemplar duas lógicas conflitantes no urbano - a da transformação do fragmento em fronteira econômica, com a expansão de centralidades de negócios (devido a disponibilidade de terrenos e a localização privilegiada) e a do lugar como moradia e espaço da vida de muitas pessoas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 12.07.2007
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PADUA, Rafael Faleiros de; ANDRADE, Margarida Maria de. Implicações socioespaciais da desindustrialização e da reestruturação do espaço em um fragmento da metrópole de São Paulo. 2007.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-31012008-104129/ >.
    • APA

      Padua, R. F. de, & Andrade, M. M. de. (2007). Implicações socioespaciais da desindustrialização e da reestruturação do espaço em um fragmento da metrópole de São Paulo. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-31012008-104129/
    • NLM

      Padua RF de, Andrade MM de. Implicações socioespaciais da desindustrialização e da reestruturação do espaço em um fragmento da metrópole de São Paulo [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-31012008-104129/
    • Vancouver

      Padua RF de, Andrade MM de. Implicações socioespaciais da desindustrialização e da reestruturação do espaço em um fragmento da metrópole de São Paulo [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8136/tde-31012008-104129/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021