Exportar registro bibliográfico

Dinâmica da mistura étnica em comunidades remanescentes de quilombo Brasileiras (2007)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: LUIZON, MARCELO RIZZATTI - FMRP
  • Unidades: FMRP
  • Sigla do Departamento: RGE
  • Subjects: QUILOMBOS; GENÉTICA DE POPULAÇÕES
  • Language: Português
  • Abstract: Apesar da intensa mistura étnica na formação da população Brasileira, pequenos grupos isolados ainda podem ser encontrados, principalmente representados pelas tribos indígenas e comunidades remanescentes de quilombo. As comunidades de Barra (BA), São Gonçalo (BA) e Valongo (SC) apresentam diferentes histórias demográficas de formação. Os AIMs (Marcadores Informativos de Ancestralidade) são capazes de revelar essas diferenças pois apresentam grandes diferenciais de freqüência (‘delta’) entre os principais grupos populacionais parentais (africanos, ameríndios, europeus) e, por esta razão, constituem polimorfismos com maior poder discriminante em estimativas de mistura étnica. No presente trabalho, foram testados oito AIMs na análise de três remanescentes de quilombo, comparados a duas amostras de população urbana brasileira. Um destes marcadores, o alelo CYP1A1*2C, foi testado em sete aldeias de quatro tribos da Amazônia Central Brasileira, completando a análise dos outros sete marcadores previamente realizados nestas populações ameríndias. Os objetivos, além da descrição formal de tais populações, incluíam comparar eventuais diferenças entre as comunidades quilombolas e verificar a eficiência relativa destes marcadores em estudos deste tipo. A comparação das freqüências do alelo CYP1A1*2C entre os ameríndios e populações mundiais confirma este alelo como um excelente AIM para diferenciar aineríndios de europeus e africanos, informação importante em estimativas demistura em populações tri-híbridas Brasileiras. As freqüências de oito AIMs (FY-Null, RB, LPL, AT3, Sb19.3, APO, PV92 e CYP1A1*2C foram então estimadas nas comunidades remanescentes de quilombo de Barra (n=47), São Gonçalo (n=51) e Valongo (n=25) e nas populações urbanas de Jequié (n=47) e Hemosc (Hemocentro de Santa Catarina, n=25) a partir dos fenótipos determinados por PCR e PCR-RFLP. As análises estatísticas empregaram programas já descritos (GENEPOP, DISPAN, GDA, STRUCTURE, MVSP e ADMIX 2 e 3). As freqüências alélicas e genotípicas diferenciam todas as comunidades remanescentes e urbanas, fato corroborado pelos valores de ‘F IND. ST’ (p<0,01) par a par entre elas. Outros valores de ‘F IND. ST’ mostram similaridades da comunidade de Barra com africanos e da amostra Hemosc com Europeus, o que é confirmado pelas estimativas do componente africano em Barra (95%) e europeu no Hemosc (83%), como também pelas análises de componente principal. Nestas últimas, o locus FY foi a variável de maior peso ('loading’) sobre o primeiro componente principal e o PV92 o locus de maior peso sobre o segundo componente principal. Este método demonstrou-se particularmente adequado, pois, em ambas as análises, os dois componentes principais explicaram mais do que 95% da variância total. As estimativas dos componentes africano, europeu e amerindio em São Gonçalo (68%, 22% e 10%) e JQ (52%, 31 % e 17%) mostram que os AIMs geram estimativas de contribuiçãoafricana maiores do que as obtidas por STRs autossômicos, Y-STRs e marcadores clássicos nas mesmas populaçôes. A estimativa do componente africano em Valongo (68%) foi menor que a obtida a partir dos marcadores clássicos. Isto poderia ser considerado como evidência da maior eficiência destes marcadores na quantificação do componente africano, uma vez que o aumento das estimativas não foi generalizado e, portanto, provavelmente não viciado. Conclui-se que os AIMs seriam mais eficientes para o cálculo da proporção relativa dos diferentes componentes formadores destas populaçôes, pois conduziriam a estimativas mais realistas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.10.2007
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LUIZON, Marcelo Rizzatti; SIMÕES, Aguinaldo Luiz. Dinâmica da mistura étnica em comunidades remanescentes de quilombo Brasileiras. 2007.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2007. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17135/tde-31052011-092816/?&lang=pt-br >.
    • APA

      Luizon, M. R., & Simões, A. L. (2007). Dinâmica da mistura étnica em comunidades remanescentes de quilombo Brasileiras. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17135/tde-31052011-092816/?&lang=pt-br
    • NLM

      Luizon MR, Simões AL. Dinâmica da mistura étnica em comunidades remanescentes de quilombo Brasileiras [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17135/tde-31052011-092816/?&lang=pt-br
    • Vancouver

      Luizon MR, Simões AL. Dinâmica da mistura étnica em comunidades remanescentes de quilombo Brasileiras [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17135/tde-31052011-092816/?&lang=pt-br

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020