Exportar registro bibliográfico

Análise transcricional de 10 novos genes codificadores de proteínas preditas ancoradas por cauda de glicosilfosfatidilinositol (GPI) em candida albicans (2007)

  • Authors:
  • Autor USP: FONSECA, CAROL KOBORI DA - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RBP
  • Subjects: CANDIDA ALBICANS; PROTEÍNAS; MORFOGÊNESE
  • Language: Português
  • Abstract: O fungo Candida albicans é um microorganismo comensal que passa a comporta-se como um patógeno oportunista em indivíduos imunocomprometidos. As infecções por Candida albicans aumentam ano a ano, e hoje é a quarta causa de infecções em hospitais brasileiros (Agência Brasil, 2005). Dentre os principais fatores de virulência de Candida albicans, as adesinas destacam-se pela sua importância na morfogênese e adesão ao hospedeiro. A maior parte das adesinas identificadas até o momento são proteínas localizadas na parede celular e que se ligam à membrana celular por "âncoras" de glicosilfosfatidilinositol (GPI) (De Grnot, 2003). Neste trabalho, caracterizamos dez novas fases abertas de leitura (ORFs) que codificam para proteínas-GPI de C. albicans (chamadas de PGAs - glycosylphosphatidyl inositol anchored proteins) com similaridades a adesinas, mas sem homologia a nenhuma proteína já conhecida, que foram obtidas a partir de uma análise de bioinformática realizada por de Groot (2003) do genoma de C. albicans. Estas ORFs foram analisadas quanto a sua expressão por Northern Blot em condições de indução das formas leveduriforme e filamentosa e em mutantes para EFG1 e TUP1, que são os principais reguladores transcricionais do crescimento filamentoso. A maioria das PGAs (PGAs 13, 22, 44, 55, 58, 59, 61 e 62) apresentou expressão diferencial nas formas filamentosas quando comparados com a fase leveduriforme, com diferentes níveis de detecção dos seus respectivos RNAs. AsPGAs 13, 18, 58 e 62 se mostraram reguladas negativamente por TUP1 (com uma expressão de 2 a 61 vezes), mas não são influenciadas por Efg1. As PGAs 59 e 61 apesar de serem induzidas por soro após 5 horas de indução da filamentação, pão tiveram sua expressão alterada frente aos mutantes TUP1 e EFG1. O gene da PGA55 codifica para uma proteína predita ancorada por GPI, com 1.176 a.a., com um sinal de secreção no N-teminal, um sitio omega para o ancoramento do GPI na região C-terminal e um domínio central rico em serina/treonina. Em uma anotação recente do genoma diplóide de C. albicans revelou-se dois alelos para a PGA55, diferindo seu tamanho em 684 bp. Análise por Northern Rlot revelou dois transcritos para a PGA55 com seus tamanhos de acordo com os que são expressos presumidamente pelos dois alelos individuais. Efg1 é um fator de transcrição que regula positivamente a transição dimórfica de leveduras para a forma filamentosa. Interessantemente, no mutante ‘delta’EFG1 a expressão do transcrito maior da PGA55 é diminuída e a expressão do transcrito menor é aumentada. Nós também observamos que as células leveduriformes mostram um pico na transcrição da PGA55 quando estão na fase "mid-Iog". Visto que a PGA55 não tem homólogos, nós acreditamos que ela pode desempenhar um papel único no comensalismo ou na patogênese, além de responder a vários sinais ambientais
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.10.2007

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FONSECA, Carol Kobori da; COELHO, Paulo Sergio Rodrigues. Análise transcricional de 10 novos genes codificadores de proteínas preditas ancoradas por cauda de glicosilfosfatidilinositol (GPI) em candida albicans. 2007.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2007.
    • APA

      Fonseca, C. K. da, & Coelho, P. S. R. (2007). Análise transcricional de 10 novos genes codificadores de proteínas preditas ancoradas por cauda de glicosilfosfatidilinositol (GPI) em candida albicans. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Fonseca CK da, Coelho PSR. Análise transcricional de 10 novos genes codificadores de proteínas preditas ancoradas por cauda de glicosilfosfatidilinositol (GPI) em candida albicans. 2007 ;
    • Vancouver

      Fonseca CK da, Coelho PSR. Análise transcricional de 10 novos genes codificadores de proteínas preditas ancoradas por cauda de glicosilfosfatidilinositol (GPI) em candida albicans. 2007 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021