Exportar registro bibliográfico

Comportamento exploratório de ratos no labirinto em cruz elevado, ingestão de açucar e manuseio (2007)

  • Authors:
  • Autor USP: CHAGAS, DIOGO ANTONIO BLOES - FFCLRP
  • Unidade: FFCLRP
  • Sigla do Departamento: 594
  • Subjects: ANSIEDADE; COMPORTAMENTO EXPLORATÓRIO; LABIRINTO (EXPLORAÇÃO); PSICOBIOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: Vários estudos mostraram que existem diferenças individuais no consumo de substâncias doces, um fenômeno observado em roedores e humanos. Além disso, alguns trabalhos mostraram que essa variabilidade individual no consumo das substâncias doces prediz diferenças individuais em outros comportamentos. Dessa forma, o presente trabalho teve o objetivo de verificar se existe uma relação entre ingestão de substâncias doces e comportamentos relacionados à ansiedade ou à atividade locomotora em ratos. Para isso, quatro experimentos foram realizados. No Experimento I, ratos tiveram acesso a açúcar granulado ou ração moída durante uma hora por oito dias consecutivos. Ratos bons e maus consumidores de açúcar foram classificados com base na média de ingestão de açúcar e, posteriormente, foram testados no labirinto em cruz elevado. Os ratos que ingeriram maiores quantidades de açúcar apresentaram maiores freqüências de comportamentos relacionados à ansiedade e à atividade locomotora. Esse efeito pode ser função da ingestão de açúcar ou do manuseio durante o período de ingestão. Baseado nisso, o objetivo do Experimento II foi o de verificar se o procedimento de manuseio ou a ingestão de açúcar tinham efeitos independentes no labirinto em cruz elevado. Para isso, ratos foram submetidos a diferentes períodos de manuseio (0, 1, 5 e - 10 min) durante um período de 14 dias. Esse manuseio consistiu em alisar o pelo do dorso do rato com o dedo. Para metade desses ratos, foidado acesso a açúcar e ração logo após o manuseio, para a outra metade não. Um grupo de animais apenas permaneceu no biotério durante esse período. A medida que aumentou o tempo de manuseio diminuiu a quantidade de açúcar ingerida sem alteração da quantidade de ração ingerida. Os registros comportamentais no labirinto foram inconsistentes, pois o procedimento de manuseio e a ingestão de açúcar afetaram tanto as medidas relacionadas à ansiedade como a atividade locomotora no labirinto. Pode ser que o procedimento de manusear os animais por 14 dias os tenha tornado menos ansiosos no labirinto. Em função disso, o objetivo do Experimento III foi o de anular o efeito do manuseio da fase de ingestão e verificar se existe correlação entre ingestão de açúcar e comportamentos relacionados à ansiedade ou à atividade locomotora. Para isso, utilizamos dois modelos animais, o campo aberto e o labirinto em cruz elevado. Os animais foram testados no campo aberto e 24 h depois no labirinto, sendo que um procedimento de sete dias de ingestão ocorreu após o teste no labirinto. Os animais que ingeriram maiores quantidades de açúcar comportaram-se como menos ansiosos no campo aberto e locomoveram-se mais no labirinto. Isso mostra que essas correlações são independes do fator manuseio. Baseado nisso, o objetivo do Experimento IV foi o de verificar se esses efeitos ocorrem em função da percepção do gosto doce ou do aumento de açúcar no sangue. Para issoos animais foram distribuídos em quatro grupos: ratos que tiveram acesso a açúcar e ração por uma hora diária durante sete dias, ratos que tiveram acesso a açúcar e ração por somente uma hora, ratos que receberam uma única injeção de glicose (1 M, 1 ml/kg, i.p.) 30 minutos antes do teste no labirinto, e ratos que apenas permaneceram no biotério por sete dias. Após as sessões de ingestão dos respectivos grupos, os ratos foram imediatamente testados no labirinto. Tanto os ratos do grupo que teve acesso ao açúcar por sete dias como os do grupo que recebeu injeção de glicose comportaram-se como menos ansiosos e mais ativos no labirinto. Concluiu-se que animais que ingeriram mais açúcar comportam-se como menos ansiosos e mais ativos e parece que esse efeito independe da percepção do gosto
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.11.2007

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CHAGAS, Diogo Antonio Blóes; MORATO, Silvio. Comportamento exploratório de ratos no labirinto em cruz elevado, ingestão de açucar e manuseio. 2007.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2007.
    • APA

      Chagas, D. A. B., & Morato, S. (2007). Comportamento exploratório de ratos no labirinto em cruz elevado, ingestão de açucar e manuseio. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Chagas DAB, Morato S. Comportamento exploratório de ratos no labirinto em cruz elevado, ingestão de açucar e manuseio. 2007 ;
    • Vancouver

      Chagas DAB, Morato S. Comportamento exploratório de ratos no labirinto em cruz elevado, ingestão de açucar e manuseio. 2007 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021