Exportar registro bibliográfico

Efeito do ultra-som de baixa intensidade no colágeno da pele sadia de ratos (2007)

  • Authors:
  • Autor USP: VISNARDI, ANA ROSA - BIOENG
  • Unidade: BIOENG
  • Subjects: PELE (TRATAMENTO); COLÁGENO (TRATAMENTO)
  • Language: Português
  • Abstract: O ultra-som de baixa intensidade é um recurso que vem sendo explorado em vários tipos de tecidos, inclusive a pele, porém os estudos buscam resultados em pele em reparação. Este estudo tem a finalidade de avaliar a eficácia do ultra-som de baixa intensidade no colágeno da pele sadia de ratos, visando analisar o comportamento das fibras de colágeno da derme, por meio da birrefringência e da análise histológica. Foi utilizado um aparelho de ultra-som de 30 mW/'CM POT.2' (SATA), modo pulsado, com freqüência de 1,5 MHz, largura de pulso de 200 milisegundos. Os animais utilizados foram 15 ratos e divididos aleatoriamente em 3 grupos (5 animais cada): grupo ultra-som (US), tratado com ultra-som; grupo placebo (PL), submetido à irradiação simulada; e grupo controle (C). A irradiação foi aplicada na pele do dorso dos animais durante 10 minutos, em 10 aplicações consecutivas com intervalo de 2 dias após a quinta aplicação. Amostras da pele dos animais foram submetidas à análise de birrefringência com microscopia de luz polarizada, através de medidas de retardo óptico (RO) e à análise histológica. As medidas de RO foram submetidas à análise estatística por meio do teste de variância Anova, com nível de significância de 5%, e ao teste de Tukey. O grupo US apresentou a menor média de RO (26,03), comparando com os grupos C (31,09) e PL (29,07) e as diferenças entre as médias foram significativas (p < 0,01). Estes dados demonstram que a ação do ultra-som de baixa intensidadealtera o comportamento das fibras de colágeno, causando uma desorganização das fibras uma vez que quanto maior o RO, maior a organização das fibras de colágeno. Analisando as medidas separadamente para cada camada da pele observa-se que a derme papilar e a derme reticular não apresentaram o mesmo comportamento. A ação do ultra-som mostrou-se mais acentuada na camada reticular, pois esta apresentou o menor valor de média de RO (22,51). Os dados do grupo ) PL demonstraram que há uma ação da irradiação simulada, porém não na mesma intensidade que a do grupo US. Nas áreas adjacentes à superfície da pele irradiada, não houve ação do ultra-som, pois as médias de RO não foram diferentes estatisticamente do grupo C. Na análise histológica pode observar as fibras de colágeno do grupo US com aspecto mais compacto em relação aos demais grupos, porém num nível moderado. Conclui-se que o ultra-som de baixa intensidade, nas condições deste estudo, altera a organização das fibras de colágeno na derme, de maneira mais acentuada na camada reticular, promovendo uma desorganização das fibras
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.09.2007
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VISNARDI, Ana Rosa; PLEPIS, Ana Maria de Guzzi. Efeito do ultra-som de baixa intensidade no colágeno da pele sadia de ratos. 2007.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2007. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/82/82131/tde-14022008-105151/ >.
    • APA

      Visnardi, A. R., & Plepis, A. M. de G. (2007). Efeito do ultra-som de baixa intensidade no colágeno da pele sadia de ratos. Universidade de São Paulo, São Carlos. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/82/82131/tde-14022008-105151/
    • NLM

      Visnardi AR, Plepis AM de G. Efeito do ultra-som de baixa intensidade no colágeno da pele sadia de ratos [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/82/82131/tde-14022008-105151/
    • Vancouver

      Visnardi AR, Plepis AM de G. Efeito do ultra-som de baixa intensidade no colágeno da pele sadia de ratos [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/82/82131/tde-14022008-105151/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021