Exportar registro bibliográfico

Relações entre língua escrita e consciência histórica em produções textuais de crianças e adolescentes (2007)

  • Authors:
  • Autor USP: DIAS, MARIA APARECIDA LIMA - FE
  • Unidade: FE
  • Sigla do Departamento: EDF
  • Subjects: HISTÓRIA (ESTUDO E ENSINO); ESCRITA; LETRAMENTO; DESENVOLVIMENTO COGNITIVO; APRENDIZAGEM; ENSINO FUNDAMENTAL
  • Language: Português
  • Abstract: As concepções empiristas de aprendizagem no ensino de História centram-se, via de regra, na transmissão de fatos e conceitos por meio da exposição do conteúdo e dos exercícios de fixação. No ensino da língua escrita, privilegiam o domínio do código e da ortografia, centrando-se mais nas estruturas do que nos usos. Opondo-se a isso, o presente estudo parte de uma revisão conceitual sobre a História e o ensino de História, a escrita e o processo de aprendizagem desse sistema de representação, instituindo-os como um paradigma educativo voltado para a formação do sujeito pensante. Com base nesse pressuposto, o presente trabalho pretende contribuir para a compreensão dos processos cognitivos movidos na complexidade das relações interdisciplinares, mais especificamente, tomando o imbricamento entre o desenvolvimento da consciência histórica e da competência narrativa. Calcada nas reflexões de Vygotsky e Bakhtin sobre a relação palavra e consciência, e de Rüsen sobre a consciência histórica enquanto aprendizagem, a pesquisa teve como objetivo mapear, nas produções escritas, as operações lingüísticas dos alunos, das quais emergem e se transformam fragmentos da consciência histórica. O corpus da investigação foi constituído por 134 produções textuais de 67 estudantes (29 da 5ª série e 38 da 8ª série do Ensino Fundamental) de uma escola municipal de São Paulo. Com o fim de avaliar o processo de transformação da língua e da consciência histórica, a coletaincidiu na escrita e reescrita de um texto: na primeira produção, os alunos foram convidados a se pronunciar sobre um fato cotidiano, explicando a sua ocorrência no presente; na segunda, foram desafiados a reconsiderar a sua produção a partir de uma vivência que pretendeu ampliar os recursos lingüísticos e a complexidade da situação em pauta. A análise comparativa de ambas as produções foi feita com base no paradigma ) indiciário formulado por Guinzburg. Os resultados apontam para a pluralidade dos processos cognitivos e das estratégias de linguagem, evidenciando a natureza das relações entre a aprendizagem de História e da escrita. Nessa perspectiva, as conclusões fortalecem, indiscutivelmente, as bases para a constituição de uma educação transformadora.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.08.2007
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DIAS, Maria Aparecida Lima; COLELLO, Silvia de Mattos Gasparian. Relações entre língua escrita e consciência histórica em produções textuais de crianças e adolescentes. 2007.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-14112007-152831/ >.
    • APA

      Dias, M. A. L., & Colello, S. de M. G. (2007). Relações entre língua escrita e consciência histórica em produções textuais de crianças e adolescentes. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-14112007-152831/
    • NLM

      Dias MAL, Colello S de MG. Relações entre língua escrita e consciência histórica em produções textuais de crianças e adolescentes [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-14112007-152831/
    • Vancouver

      Dias MAL, Colello S de MG. Relações entre língua escrita e consciência histórica em produções textuais de crianças e adolescentes [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-14112007-152831/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021