Exportar registro bibliográfico

Mecanismos adaptativos em frangos submetidos a estresse térmico agudo pré abate e suas implicações na funcionalidade protéica muscular (2007)

  • Authors:
  • Autor USP: SANTOS, CAROLINA DE CASTRO - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LPA
  • Subjects: BIOCLIMATOLOGIA ANIMAL; CARCAÇA; CARNES E DERIVADOS; FISIOLOGIA ANIMAL; FRANGOS DE CORTE
  • Language: Português
  • Abstract: A produção de frangos de corte é um dos maiores segmentos em crescimento no mundo. É um importante fornecedor de proteínas para consumo humano, devido a sua facilidade e rapidez de produção. Devido a essa demanda, surgiram alguns problemas de manejo, que causam o aparecimento de problemas fisiológicos. Os problemas mais relevantes são relacionados com estresse, tanto físico como psicológico. No capítulo 1 estão descritas as alterações nas estruturas das miofibras e a distribuição de água na musculatura de frangos causada pelo estresse térmico em câmara climática. O estresse térmico pode causar alterações na fisiologia das aves, que levam a mudanças na cor, capacidade de retenção de água e maciez dos produtos cárneos, aspectos que influenciam diretamente na aquisição do produto pelo consumidor. Foram avaliados os seguintes parâmetros: hematócrito, creatina quinase plasmática, peso e rendimento de carcaça, vísceras, peito, pernas, asas e percentagem de água livre e ligada no peito. Conclui-se que a redução do hematócrito pode ser uma medida para prevenir uma possível hipovolemia devido à perda de água, principalmente pela hiperventilação. Embora exista efeito na estrutura da miofibra devido ao estresse térmico agudo, a drenagem de água de tecidos e órgãos nesta condição parece não envolver os músculos da ave, especialmente a musculatura do peito. No capítulo 2, estão descritas as modificações estruturais ao nível das proteínas musculares, que compõem a fibramuscular. O estresse térmico agudo causa alterações nas propriedades das miofibrilas, que afetam as características funcionais da carne, principalmente a capacidade de retenção de água. O presente experimento teve como objetivo identificar mudanças na proteólise miofibrilar e migração entre as frações miofibrilar e sarcoplasmática, decorrentes do estresse térmico pré-abate, através do índice de fragmentação ) miofibrilar (MFI), SDS-PAGE das frações miofibrilar e sarcoplasmática e imunodetecção de vinculina. Concluiu-se que a taxa de fragmentação miofibrilar pode ser prejudicada pelo estresse térmico agudo e que modificações na fração sarcoplasmática são observados em carne pálida, independente da condição ambiental pré-abate
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.09.2007
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SANTOS, Carolina de Castro; DELGADO, Eduardo Francisquine. Mecanismos adaptativos em frangos submetidos a estresse térmico agudo pré abate e suas implicações na funcionalidade protéica muscular. 2007.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2007. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11139/tde-08112007-103703/ >.
    • APA

      Santos, C. de C., & Delgado, E. F. (2007). Mecanismos adaptativos em frangos submetidos a estresse térmico agudo pré abate e suas implicações na funcionalidade protéica muscular. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11139/tde-08112007-103703/
    • NLM

      Santos C de C, Delgado EF. Mecanismos adaptativos em frangos submetidos a estresse térmico agudo pré abate e suas implicações na funcionalidade protéica muscular [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11139/tde-08112007-103703/
    • Vancouver

      Santos C de C, Delgado EF. Mecanismos adaptativos em frangos submetidos a estresse térmico agudo pré abate e suas implicações na funcionalidade protéica muscular [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11139/tde-08112007-103703/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021