Exportar registro bibliográfico

Avaliação da contaminação microbiológica de drogas vegetais e potencial descontaminação por plasma (2007)

  • Authors:
  • USP affiliated author: SOUZA, SILIANE BERTONI KALKASLIEF DE - FCF
  • School: FCF
  • Sigla do Departamento: FBF
  • Subjects: DROGA VEGETAL (CONTAMINAÇÃO); CONTROLE BIOLÓGICO DE QUALIDADE DOS FÁRMACOS; MICROBIOLOGIA INDUSTRIAL
  • Language: Português
  • Abstract: A qualidade, eficácia e segurança no emprego de drogas vegetais dependem, entre outras questões, de sua qualidade sanitária. Sua origem e manuseio, em condições no geral inadequadas, propiciam biocarga elevada e abrangente, o que implica riscos para saúde. O presente trabalho objetivou conhecimento da microbiota das plantas estudadas e o desenvolvimento de estudos de sua descontaminação por plasma, tendo-se analisado os parâmetros físicos que influenciaram este processo. O projeto possibilitou a descontaminação de drogas vegetais com alta carga microbiana. Estudou-se a alcachofra (Cynara scolymus L.), camomila (Chamomilla recutita (L.) Rauschert.), ginco (Ginkgo bi/oba L.) e guaraná (Paullinia cupana Kunth), adotando parâmetros de processo que alegadamente permitem a integridade dos princípios ativos termossensíveis. Para isso, foi empregado reator disponível no Laboratório de Sistemas Integráveis, pertecente à Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, em sistema com acoplamento capacitivo modo RIE (Reactive Ion Etching). Neste sistema, trabalhou-se com oxigênio adicionado de peróxido de hidrogênio. Todos os processos de descontaminação foram desenvolvidos a temperatura ambiente, sob diferentes parâmetros físicos complementares. A eficácia do processo foi investigada, empregando-se contagem de microrganismos heterotróficos, assim como pesquisa de indicadores de patogênicos (Staphylococcus aureus, Pseudomonas aeruginosa, Salmonella spp,Escherichia coli). As avaliações microbiológicas, quantitativas e qualitativas, assim como os estudos decorrentes dos dados obtidos, foram desenvolvidos no Laboratório de Controle Biológico da Faculdade de Ciências Farmacêuticas - USP. Os resultados obtidos após a descontaminação por plasma de ) oxigênio (100 `POR CENTO`), a potência de 150 W, evidenciaram redução de até 4 ciclos de aeróbicos totais. No processo por plasma peróxido de hidrogênio (20 `POR CENTO`) e oxigênio (80 `POR CENTO`), a uma potência de 150 W, observou-se a redução de até 4 ciclos log de aeróbios totais para as drogas vegetais deste estudo. A presença de substâncias químicas complexas da camomila, que contêm óleo volátil, flavonóides, aminoácidos, ácidos graxos, sais minerais, cumarinas, mucilagens e ácidos orgânicos, interferem no processo por plasma provavelmente em decorrência de a mucilagem formar um filme protetor, impedindo a difusão gasosa em ambos os processos por plasma. Assim, não só a camomila mas também o guaraná, com biocargas iniciais respectivamente de 6,6x`10 POT.6` UFC/g e 2, 7x`10 POT.6` UFC/g, mantiveram-se com níveis de contaminação da mesma ordem de grandeza, após os desafios com plasma. A contagem bacteriana da alcachofra (fornecedor B), que foi submetida ao processo de descontaminação através do plasma `O IND.2` (100 `POR CENTO`), (potência de 150 W, pressão de 100 mTorr e vazão de 200 sccm), sofreu redução de dez vezes, independentemente do tempo do processo.Possivelmente este resultado, que aparenta inconsistência, decorre da ação apenas superficial do plasma. A descontaminação por processo de plasma de oxigênio e de peróxido de hidrogênio para a alcachofra (fornecedor B) não foi eficaz, devido à predominância de elementos lignificados. As amostras de alcachofra (fornecedor C), com baixa percentagem de vasos de xilema lignificados e fibras lignificadas evidenciaram a maior eficácia do processo por plasma, pois possibilitou grande difusão gasosa sobre as amostras. O estudo permitiu ainda concluir que à aplicabilidade do plasma na descontaminação de drogas vegetais depende da resistência ) dos microrganismos, mas igualmente das características da planta, sejam aquelas de natureza morfoanatômica, enzimática ou química. Estudos específicos devem ser desenvolvidos para cada situação
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.08.2007
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SOUZA, Siliane Bertoni Kalkaslief de; PINTO, Terezinha de Jesus Andreoli. Avaliação da contaminação microbiológica de drogas vegetais e potencial descontaminação por plasma. 2007.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9139/tde-14062016-191015/pt-br.php >.
    • APA

      Souza, S. B. K. de, & Pinto, T. de J. A. (2007). Avaliação da contaminação microbiológica de drogas vegetais e potencial descontaminação por plasma. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9139/tde-14062016-191015/pt-br.php
    • NLM

      Souza SBK de, Pinto T de JA. Avaliação da contaminação microbiológica de drogas vegetais e potencial descontaminação por plasma [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9139/tde-14062016-191015/pt-br.php
    • Vancouver

      Souza SBK de, Pinto T de JA. Avaliação da contaminação microbiológica de drogas vegetais e potencial descontaminação por plasma [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9139/tde-14062016-191015/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020