Exportar registro bibliográfico

A teoria como objeto interno do analista e seus destinos na clínica: luto e melancolia como metáfora (2007)

  • Authors:
  • Autor USP: PAVANELLI, CAMILA LOUSANA - IP
  • Unidade: IP
  • Sigla do Departamento: PSE
  • Subjects: RELAÇÕES DE OBJETO; PSICANÁLISE; TEORIA PSICANALÍTICA; LUTO (ESTADO EMOCIONAL)
  • Language: Português
  • Abstract: As relações que se estabelecem entre teorias e práticas na clínica psicanalítica não costumam ser abordadas explicitamente nos escritos teóricos de psicanalistas; necessariamente, porém, elas subjazem às suas práticas e discursos. O presente trabalho propõe-se a investigar a complexidade inerente a essas relações, que a nosso ver não se restringem a uma concepção bidirecional e causal. Para tanto, recorremos a conceitos da epistemologia e, fundamentalmente, da própria psicanálise. O texto "Uma nova leitura das origens da teoria das relações de objeto" de Ogden permitiu-nos pensar as teorias como objetos passíveis de sofrerem investimentos libidinais: uma vez perdidas, exigirão do analista um trabalho de luto. Consideramos que essa perda ocorre quando a teoria deixa de responder às exigências da clínica, isto é, quando deixa de amparar o analista em seu contato com os pacientes. Luto e melancolia, assim, serviram-nos como metáfora para investigar os modos pelos quais as teorias se fazem presentes no analista e, conseqüentemente, na clínica, pois engendram objetos internos distintos. Se o analista faz o luto da teoria, ela é incorporada a seu conhecimento subsidiário, provendo as bases para um encontro traumático com os pacientes e com novas teorias. Se, por outro lado, esse luto não pode ser elaborado, a teoria fica então cristalizada no conhecimento subsidiário do analista, impedindo a clínica de irromper em sua dimensão traumática de alteridade
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 12.09.2007
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PAVANELLI, Camila Lousana; FIGUEIREDO, Luís Cláudio M. A teoria como objeto interno do analista e seus destinos na clínica: luto e melancolia como metáfora. 2007.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-14012008-162059/ >.
    • APA

      Pavanelli, C. L., & Figueiredo, L. C. M. (2007). A teoria como objeto interno do analista e seus destinos na clínica: luto e melancolia como metáfora. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-14012008-162059/
    • NLM

      Pavanelli CL, Figueiredo LCM. A teoria como objeto interno do analista e seus destinos na clínica: luto e melancolia como metáfora [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-14012008-162059/
    • Vancouver

      Pavanelli CL, Figueiredo LCM. A teoria como objeto interno do analista e seus destinos na clínica: luto e melancolia como metáfora [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-14012008-162059/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021