Exportar registro bibliográfico

Ressonâncias escalares: relações dinâmicas entre processos de espalhamento e decaimento (2007)

  • Authors:
  • Autor USP: BOITO, DIOGO RODRIGUES - IF
  • Unidade: IF
  • Sigla do Departamento: FNC
  • Subjects: TEORIA QUÂNTICA DE CAMPO; FÍSICA TEÓRICA; FÍSICA DE PARTÍCULAS
  • Language: Português
  • Abstract: A existência de um méson escalar-isoescalar leve, conhecido como `sigma´, foi proposta pela primeira vez na década de 60. A partícula tinha então um papel importante na construção teórica das interações `pi´ `pi´ mas, apesar dos esfor¸cos experimentais, ela não foi detectada nos anos que se seguiram. Essa situação foi radicalmente alterada em 2001, quando uma ressonância escalar foi descoberta nos canais ``p´ POT.+´ ``p´ POT.-´ do decaimento `D POT.+´ -> ``pi´ POT.+´ ``p´ POT.-´ ``p´ POT.+´ e recebeu o rótulo `sigma´(500). Sua existência é bem estabelecida hoje em dia. Contudo, no tratamento dos dados dos vários grupos experimentais são empregadas expressões com pouca base teórica e, por isso, os valores de sua massa e largura ainda são mal conhecidos. Neste tipo de decaimento, a formação da ressonância pode se dar no vértice fraco. Em sua subseqüente propagação, ocorrem as chamadas interações de estado final, cuja descrição não é trivial. Normalmente, essas interações não são levadas em conta de maneira criteriosa na análise de dados experimentais. Neste trabalho introduzimos uma função II(s) que descreve a propagação e decaimento da ressonância em presençaa das interações de estado final. No regime elástico, a fase de II (s) é determinada pelo chamado teorema de Watson, segundo o qual ela deve ser a mesma do espalhamento. Conseguimos estabelecer, sem ambigüidades, como a informação do espalhamento deve ser usada de forma a determinar não somente a fase deII(s), mas também seu módulo. Nosso principal resultado é uma expressão para II (s) em termos da fase elástica e de uma outra fase relacionada a uma integral de loop bem controlada. Três casos particulares foram explorados numericamente: os modelos sigma linear e não linear e ainda um modelo fenomenológico que leva em conta o acoplamento de canais píon-píon e káon-káon. Em consonância com a teoria quântica de campos, nosso resultado incorpora ) a unitariedade, considera a ressonância como grau de liberdade explícito e representa, ainda, uma generalização do procedimento usual de unitarização pela matriz K. Por permitir uma ligação clara entre espalhamento e produção, a função II(s) pode ser útil na análise de dados experimentais e ajudar na determinação da posição do pólo do `sigma´ e de outras ressonâncias escalares
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.10.2007
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BOITO, Diogo Rodrigues; ROBILOTTA, Manoel Roberto. Ressonâncias escalares: relações dinâmicas entre processos de espalhamento e decaimento. 2007.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/43/43134/tde-03032008-124314/ >.
    • APA

      Boito, D. R., & Robilotta, M. R. (2007). Ressonâncias escalares: relações dinâmicas entre processos de espalhamento e decaimento. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/43/43134/tde-03032008-124314/
    • NLM

      Boito DR, Robilotta MR. Ressonâncias escalares: relações dinâmicas entre processos de espalhamento e decaimento [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/43/43134/tde-03032008-124314/
    • Vancouver

      Boito DR, Robilotta MR. Ressonâncias escalares: relações dinâmicas entre processos de espalhamento e decaimento [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/43/43134/tde-03032008-124314/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021