Exportar registro bibliográfico

O uso de estratégias argumentativas em entrevistas de seleção (2007)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: OLIVEIRA, KELLY CRISTINA DE - FFLCH
  • Unidades: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLC
  • Subjects: RETÓRICA; ARGUMENTAÇÃO; SELEÇÃO DE PESSOAL (ENTREVISTA)
  • Language: Português
  • Abstract: Com base nos estudos de Perelman e Olbrechts-Tyteca (1958 [2000]) que entendem a argumentação como o processo em que se utilizam técnicas que permitem provocar ou aumentar a adesão dos espíritos às teses que se lhes apresentam ao seu assentimento (p.6), de Oswald Ducrot (1984 [1987]) que analisa a linguagem considerando que a argumentatividade é inerente à língua, de seu continuador Vogt (1980), como também de outros autores que estudam a argumentação tais como Koch (2002; 2003; 2004), Guimarães (2001), além dos gramáticos da língua oral Neves (2000) e Castilho (2004), propomos analisar as estratégias argumentativas em entrevista de seleção. A entrevista é um campo pouco explorado no âmbito lingüístico e nela há um verdadeiro jogo de representações daqueles que almejam uma vaga no mercado de trabalho. Por meio dessas teorias será possível analisar os operadores argumentativos, os pressupostos e subentendidos, o ethos construído durante o processo seletivo. A maneira como os candidatos prestam as informações é primordial nesse processo. As escolhas lexicais determinam o desempenho dos candidatos e mostram de que forma eles constroem seu ethos. Dessas escolhas, analisamos os operadores que foram de grande importância para a construção do discurso argumentativo durante o processo de seleção, tendo como fio condutor o mas. Justifica-se essa opção pelo fato de o mas estar, na maioria das vezes, relacionado ao implícito, fazendo com que outros sentidos fiquemsubentendidos em um enunciado. A construção da imagem que o candidato faz de si mesmo pelo e no discurso ocorre também mediante esses outros sentidos tácitos, como assevera Ducrot (op. cit., p. 188): não se trata de afirmações auto-elogiosas que ele pode fazer de sua própria pessoa no conteúdo de seu discurso, afirmações que podem ao contrário chocar o )ouvinte, mas da aparência que lhe confere a fluência, a entonação, calorosa ou severa, a escolha das palavras, os argumentos.Além desse operador, outros que orientam a escala e a força argumentativa dos enunciados também foram analisados. Outrossim, consideramos o modo como os entrevistadores formularam as perguntas e nelas procuramos detectar a possibilidade de haver predileção por determinado candidato
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 05.05.2007
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      OLIVEIRA, Kelly Cristina de; ANDRADE, Maria Lúcia da Cunha Victório de Oliveira. O uso de estratégias argumentativas em entrevistas de seleção. 2007.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8142/tde-01122009-114755/ >.
    • APA

      Oliveira, K. C. de, & Andrade, M. L. da C. V. de O. (2007). O uso de estratégias argumentativas em entrevistas de seleção. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8142/tde-01122009-114755/
    • NLM

      Oliveira KC de, Andrade ML da CV de O. O uso de estratégias argumentativas em entrevistas de seleção [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8142/tde-01122009-114755/
    • Vancouver

      Oliveira KC de, Andrade ML da CV de O. O uso de estratégias argumentativas em entrevistas de seleção [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8142/tde-01122009-114755/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020