Exportar registro bibliográfico

Transporte de água em células de melanona murino S91 submetidas a condições anisosmóticas (2007)

  • Authors:
  • Autor USP: SILVA, JAMES FERNANDO MALTA DA - IB
  • Unidade: IB
  • Sigla do Departamento: BIF
  • Subjects: CÉLULAS; REGULAÇÃO GÊNICA; TEMPERATURA
  • Language: Português
  • Abstract: Uma das principais necessidades da célula é a regulação do seu ambiente interno. Aparte da considerável importância teórica, o transporte de água é de importância prática numa ampla gama de processos, desde a proteção de células na preservação criogênica até os efeitos de certos hormônios em alguns tecidos. Virtualmente todas as células são submetidas a transições osmóticas durante o seu período de vida, uma vez que tanto o metabolismo intracelular quanto o transporte por membranas produzem flutuações nas concentrações dos solutos osmoticamente ativos. A regulação de volume celular é um fenômeno ubíquo e permite, às células, manter o seu volume normal. Células submetidas a choques anisosmóticos agudos sofrem rápidas alterações de volume (dependentes do gradiente osmótico e da permeabilidade da membrana à água e osmólitos) podendo ou não ser seguidas de lentas alterações regulatórias de volume. Assim, o objetivo do presente trabalho visou esclarecer alguns aspectos do transporte de água em células de melanoma murino S91 submetidas a condições anisosmóticas. Células de melanoma murino S91, foram mantidas em meio de cultura F12 HAM (290 mOsm.kgH2O-1). As medidas morfométricas das mudanças relativas de volume foram realizadas usando-se um sistema de aquisição e análise de imagens (Image Pro-Lite, Media Cybernetics). As células foram expostas tanto a choques hiposmóticos agudos (190 mOsm.kgH2O-1) como a choques hiperosmóticos agudos (350 mOsm.kgH2O-1) emdiferentes temperaturas (de 17 a 37 oC) e em diferentes doses (de 0,001 a 1000 µM) de HgCl2, um bloqueador de aquaporinas (AQP). Os resultados sugerem que: (i) o tempo de regulação de volume em células de melanoma murino S91 é dependente da temperatura; (ii) o fluxo osmótico de água apresenta valores de Energia de Ativação compatíveis com aqueles propostos para o trânsito de água através de aquaporinas (Ea < 6 ) kcal.mol-1); (iii) o HgCl2 afeta de forma dose dependente as respostas osmóticas em células de melanoma murino S91 e sugerem a presença de mais de um tipo de AQP. Nestas condições as concentrações necessárias para reduzir ao máximo a permeabilidade osmótica à água estão localizadas na faixa de 0,1-1,0 µM HgCl2
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 06.06.2007
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, James Fernando Malta da; CHAUI-BERLINCK, José Guilherme. Transporte de água em células de melanona murino S91 submetidas a condições anisosmóticas. 2007.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41135/tde-29082007-092546/ >.
    • APA

      Silva, J. F. M. da, & Chaui-Berlinck, J. G. (2007). Transporte de água em células de melanona murino S91 submetidas a condições anisosmóticas. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41135/tde-29082007-092546/
    • NLM

      Silva JFM da, Chaui-Berlinck JG. Transporte de água em células de melanona murino S91 submetidas a condições anisosmóticas [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41135/tde-29082007-092546/
    • Vancouver

      Silva JFM da, Chaui-Berlinck JG. Transporte de água em células de melanona murino S91 submetidas a condições anisosmóticas [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41135/tde-29082007-092546/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021