Exportar registro bibliográfico

Proteínas ligantes de fetuína: caracterização e papel biológico na paracoccidioidomicose experimental (2007)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: OLIVEIRA, LEANDRO LICURSI DE - FMRP
  • Unidades: FMRP
  • Sigla do Departamento: RBI
  • Subjects: PARACOCCIDIOIDES BRASILIENSIS; IMUNOQUÍMICA
  • Language: Português
  • Abstract: No presente trabalho descrevemos o isolamento de proteínas do antígeno total de Paracoccidioides brasiliensis, através de cromatografia de afinidade em coluna de fetuína- agarose. O material adsorvido à resina e eluído com NaCl, foi chamado de FBP (do inglês Fetuin Binding Proteins), e não apresentava atividade enzimática nem lectínica, tendo sua associação a fetuína dependente de cátions divalentes. A análise eletroforética da preparação FBP revelou uma proteína proeminente de 60kDa e quatro minoritárias de 50, 35,24 e 14kDa. A proteína de 60kDa de FBP foi capaz de se ligar à matriz extracelular de pulmão de camundongo, sugerindo que poderia ser importante no processo infeccioso, tomando-se um alvo para intervenção terapêutica. Quando tratamos camundongos infectados com P. brasiliensis por 21 dias com FBP ou salina emulsificada com adjuvante completo de Freund (do inglês CFA - Complete Freund's Adjuvant), um forte indutor de resposta protetora Th1 na paracoccidiodomicose (PCM), observamos que os animais tratados com CFA foram protegidos, enquanto os animais tratados com FBP + CFA tinham reversão dessa proteção. Estes animais apresentaram grande número de unidades formadoras de colônias (do inglês CFU -Colony-forming unit), revelando na análise histopatológica granulomas bem formados repletos de fungos viáveis, porém sem grande comprometimento pulmonar, quando comparado aos animais infectados não tratados, que apresentavam uma inflamação crônica que atingia grandeextensão do parênquima pulmonar. Além disso, homogenatos dos pulmões dos camundongos tratados com FBP apresentaram maiores níveis de IL-2, IL-4 e IL-1O, carackrísticas de um padrão Th2, além de TGF-ß. Quando analisamos as células do baço desses animais, observamos uma diminuição de células T CD8’POT. +’ em relação ao grupo tratado com CFA. Células CD8’POT. +’ dos animais tratados com FBP apresentaram o marcador de uma população de células T reguladoras (T CD8’POT. +’reg), o Foxp3. Tendo como base esses resultados, aventamos a hipótese de que esses linfócitos T CD8’POT. +’reg seriam responsáveis pela supressão da resposta imunitária protetora disparada pelo CF A, o que permitiria a persistência de fungos viáveis no interior dos granulomas. Além disso, animais tratados com FBP apresentam níveis aumentados de TGF- ß no epitélio pulmonar, o que aumentaria a supressão no órgão. O conjunto de resultados apresentados sugere que FBP desempenha papel importante na imunossupressão característica da PCM, abrindo perspectivas de que uma intervenção nesse processo supressivo possa levar a um efeito benéfico na gravidade da PCM
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.08.2007

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      OLIVEIRA, Leandro Licursi de; CASTELO, Ademilson Panunto. Proteínas ligantes de fetuína: caracterização e papel biológico na paracoccidioidomicose experimental. 2007.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2007.
    • APA

      Oliveira, L. L. de, & Castelo, A. P. (2007). Proteínas ligantes de fetuína: caracterização e papel biológico na paracoccidioidomicose experimental. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Oliveira LL de, Castelo AP. Proteínas ligantes de fetuína: caracterização e papel biológico na paracoccidioidomicose experimental. 2007 ;
    • Vancouver

      Oliveira LL de, Castelo AP. Proteínas ligantes de fetuína: caracterização e papel biológico na paracoccidioidomicose experimental. 2007 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020