Exportar registro bibliográfico

Variação individual nas estratégias sexuais: alocação de investimentos parentais e pluralismo estratégico (2007)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: VARELLA, MARCO ANTONIO CORRÊA - IP
  • Unidades: IP
  • Sigla do Departamento: PSE
  • Subjects: SEXUALIDADE; ATITUDES SEXUAIS; EMPATIA; COMPORTAMENTO DE APEGO; DIFERENÇAS INDIVIDUAIS; DIFERENÇAS SEXUAIS ANIMAL (HUMANO)
  • Language: Português
  • Abstract: A orientação sócio-sexual restrita é caracterizada pela exigência de envolvimento afetivo prévio à relação sexual e a irrestrita por maior permissividade quanto ao sexo casual. Avaliamos a variação individual na sócio-sexualidade em função de 1 - indicadores cognitivos de masculinização (predomínio da capacidade de sistematização) ou de feminilização (predomínio da empatia) associados a características do ambiente embrionário, 2- indicadores do ambiente ontogenético (estilo de apego) e 3- indicadores do ambiente contextual (escores de conquista amorosa). Os 112 homens e 109 mulheres graduandos nas áreas de Exatas, Humanas e Biológicas (21 anos, em média) responderam voluntária e anonimamente ao Inventário de Orientação Sócio-Sexual, aos Quocientes de Empatia e Sistematização, ao Questionário de Relacionamento, à Escala de Sucesso na Conquista Amorosa e a questões sobre composição familiar, situação amorosa, uso de álcool e cigarro e ciclo menstrual. As diferenças entre os sexos previstas pela Psicologia Evolucionista foram amplamente confirmadas: os homens são mais irrestritos, têm a primeira relação sexual mais precocemente e consomem mais doses de álcool em festas, enquanto as mulheres são mais restritas e estão mais compromissadas (namorando e apaixonadas). Descobrimos também que os homens são mais sistematizadores, têm mais apego seguro e mais irmãos homens e que as mulheres são mais empáticas, têm maior sucesso na conquista amorosa e mais irmãs. A análise davariação da orientação sócio-sexual em cada sexo mostrou coerência com a diferença entre os sexos: homens irrestritos têm a primeira relação sexual mais cedo, não estão apaixonados nem namorando, têm mais irmãos homens mais novos, têm o hábito de fumar e beber e bebem mais doses de álcool em festas. As mulheres mais irrestritas têm a primeira relação sexual mais cedo, menor empatia, apego rejeitador, modelo interno de si positivo, ciclo menstrual ) irregular, têm o hábito de fumar e de beber, bebem mais freqüentemente e bebem mais doses de álcool em festas. As influências dos irmãos masculinos, empatia, namoro e paixão, ciclo menstrual irregular, e consumo de álcool e cigarro ainda não tinham sido exploradas nas pesquisas prévias. A variação individual na sócio-sexualidade pode ser entendida como diferentes soluções para o dilema de alocação de investimento na busca de parceiros ou no investimento parental, mediante os diferentes desafios do ambiente de desenvolvimento individual. O órgão mental responsável por este ajuste é o mesmo responsável por todo o ajuste de alocação de investimentos da esfera reprodutiva. Este órgão mental parece ser primeiramente calibrado no ambiente pré-natal pelo nível de andrógenos, indicado pelo nível de empatia, e posteriormente é sensível ao ambiente ontogenético, indicado pelo modelo interno de si (apego) e pela influência dos irmãos, e é afetado contextualmente pela presença de paixão e namoro. Para os homens, o melhorpreditor da variação individual quanto à orientação restrita foi o apaixonamento e o melhor preditor de irrestrição foi a idade precoce da primeira relação. Para as mulheres, os maiores preditores de irrestrição foram o consumo de álcool e o estilo de apego rejeitador. As especificidades da variação individual em cada sexo contribuíram para o entendimento dos mecanismos subjacentes em termos de hipóteses de desenvolvimento e de função adaptativa e permitiram uma avaliação das teorias evolucionistas, como a de ciclo de vida e do pluralismo estratégico, compatíveis com os resultados
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 25.06.2007
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VARELLA, Marco Antonio Correa; BUSSAB, Vera Silvia Raad. Variação individual nas estratégias sexuais: alocação de investimentos parentais e pluralismo estratégico. 2007.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-23112007-100030/ >.
    • APA

      Varella, M. A. C., & Bussab, V. S. R. (2007). Variação individual nas estratégias sexuais: alocação de investimentos parentais e pluralismo estratégico. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-23112007-100030/
    • NLM

      Varella MAC, Bussab VSR. Variação individual nas estratégias sexuais: alocação de investimentos parentais e pluralismo estratégico [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-23112007-100030/
    • Vancouver

      Varella MAC, Bussab VSR. Variação individual nas estratégias sexuais: alocação de investimentos parentais e pluralismo estratégico [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-23112007-100030/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020