Exportar registro bibliográfico

Estudo Comparado da Gestão das Visitações nos Parques Estaduais Turísticos do Alto da Ribeira (PETAR) e Intervales (PEI) (2007)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SANO, NARA NANAE - FFLCH
  • Unidades: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLG
  • Subjects: PARQUES ESTADUAIS (GERENCIAMENTO); TURISMO ECOLÓGICO; PROTEÇÃO AMBIENTAL
  • Language: Português
  • Abstract: O objetivo principal desta pesquisa é investigar porque dois parques estaduais relativamente semelhantes (PETAR e PEI) apresentam graus de conservação tão distintos. As variáveis consideradas nesta análise foram: as formas de gestão das visitações, os recursos humanos disponíveis para esta atividade e os fluxos de visitação. A hipótese central é que as diferenças podem ser explicadas em função das gestões diferentes, ou seja, o PEI é mais conservado que o PETAR pois, sua gestão é conduzida pela Fundação Florestal com a participação da comunidade local através de uma cooperativa. Tal arranjo institucional acabaria, ao mesmo tempo, resolvendo um problema de responsabilidade estatal de conservação do meio ambiente natural e visitação pública com fins educacionais, com o interesse econômico da comunidade local. Por outro lado, no PETAR, a falta de coordenação entre o interesse público e o econômico teria levado a exploração descontrolada do parque. A análise dos dados e do resultado da pesquisa de campo nos leva a concluir que o PETAR está sofrendo um processo de deterioração de suas cavernas abertas a visitação e de seu entorno fruto da intensificação do turismo, configurando assim a incidência da tragédia dos comuns. Já no caso do PEI foi constatada uma visitação mais controlada e limitada e, portanto, um grau de preservação do complexo turístico bastante superior. Constatamos que dentre os diversos fatores que podem explicar as diferenças entre osparques, essencialmente, podem ser ) divididos entre diferenças em infra-estrutura turística e modelo jurídico de gestão dos parques. Sendo que o PEI tem um infra-estrutura turística limitada, o que naturalmente limita as visitações e ser submetido a Fundação Florestal, o que significa autonomia de gestão. Já o PETAR, tem assistido a um crescimento exploratório e sem planejamento da sua infra-estrutura turística, o que tem levado a deterioração de cavernas e do entorno do parque, além disso o gestor do parque tem pouca autonomia na sua gestão dada as amarras jurídicas de ligação com Instituto Florestal que, por sua vez, é controlado pela SMA e suas dotações orçamentárias
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 14.06.2007
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SANO, Nara Nanae; VENTURI, Luis Antonio Bittar. Estudo Comparado da Gestão das Visitações nos Parques Estaduais Turísticos do Alto da Ribeira (PETAR) e Intervales (PEI). 2007.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8135/tde-05112007-125125/ >.
    • APA

      Sano, N. N., & Venturi, L. A. B. (2007). Estudo Comparado da Gestão das Visitações nos Parques Estaduais Turísticos do Alto da Ribeira (PETAR) e Intervales (PEI). Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8135/tde-05112007-125125/
    • NLM

      Sano NN, Venturi LAB. Estudo Comparado da Gestão das Visitações nos Parques Estaduais Turísticos do Alto da Ribeira (PETAR) e Intervales (PEI) [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8135/tde-05112007-125125/
    • Vancouver

      Sano NN, Venturi LAB. Estudo Comparado da Gestão das Visitações nos Parques Estaduais Turísticos do Alto da Ribeira (PETAR) e Intervales (PEI) [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8135/tde-05112007-125125/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020