Exportar registro bibliográfico

O De libero arbitrio de Agostinho de Hipona (2007)

  • Authors:
  • Autor USP: TAURISANO, RICARDO REALI - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLC
  • Subjects: FILOSOFIA MEDIEVAL; FILOSOFIA ESCOLÁSTICA; RETÓRICA; DIALÉTICA; VONTADE (ÉTICA)
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho tem por objetivos, além de apresentar uma tradução da primeira parte do De libero arbitrio libri tres, de Agostinho de Hipona, empreender um estudo, dos três livros, em seus diferentes aspectos, retóricos e filosóficos. O De libero arbitrio, apesar de seu sentido de unidade, tem características específicas em cada uma de suas três partes. O livro I, de forte influência estóica, apresenta-se um diálogo; o livro II, se mantém a mesma estrutura dialógica, apresenta, porém, evidentes características neoplatônicas. Se as duas primeiras partes podem dizer-se dialéticas, a terceira, no entanto, sofre grave transformação, tanto em sua dispositio, quando Agostinho abdica da forma dialogal para empreender um longo discurso contínuo, como em sua elocutio, ao lançar mão de uma linguagem que, de modo inequívoco, evidencia uma mudança não só de auditório como de pensamento. O De libero arbitrio, em seu livro III, torna-se, a certa altura, uma obra de teologia, em que a concepção platônicosocrática de mundo, do Agostinho dos primeiros dois livros, cede espaço a uma visão mais cristã, influenciada sobremodo pela teologia do apóstolo Paulo, uma visão menos otimista do ser humano como ser autônomo e capaz de soerguer-se, por sua livre iniciativa. Essa mudança conceitual considerável, em seus aspectos discursivo e filosófico, evidencia uma alteração muito mais profunda, uma espécie de turning point, não apenas na obra e na vida do próprio homem, então nãomais o filósofo e sim o presbítero de Hipona; não mais o pensador neoplatônico, e sim o doutor eclesiástico; mas também um turning point para a época, demarcando, de certo modo, o fim de toda uma civilização, o fim do mundo antigo, com a derrocada da visão clássica do homem, e o conseqüente princípio da era medieval
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 22.06.2007
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      TAURISANO, Ricardo Reali; MARTINHO, Marcos. O De libero arbitrio de Agostinho de Hipona. 2007.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8143/tde-05102007-144037/ >.
    • APA

      Taurisano, R. R., & Martinho, M. (2007). O De libero arbitrio de Agostinho de Hipona. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8143/tde-05102007-144037/
    • NLM

      Taurisano RR, Martinho M. O De libero arbitrio de Agostinho de Hipona [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8143/tde-05102007-144037/
    • Vancouver

      Taurisano RR, Martinho M. O De libero arbitrio de Agostinho de Hipona [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8143/tde-05102007-144037/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021