Exportar registro bibliográfico

Intervenções no extravasamento de quimioterápicos vesicantes: revisão integrativa da literatura (2007)

  • Authors:
  • Autor USP: BRUNHEROTTI, MARIANA RIBEIRO - EERP
  • Unidade: EERP
  • Sigla do Departamento: ERG
  • Subjects: QUIMIOTERÁPICOS; CUIDADOS DE ENFERMAGEM
  • Language: Português
  • Abstract: Os pacientes submetidos ao tratamento antineoplásico necessitam de um acesso venoso que permita a infusão segura das drogas quimioterápicas, evitando assim o risco do extravasamento. O extravasamento quimioterápico é definido como o escape de drogas do vaso sanguíneo para os tecidos circunjacentes, e seus efeitos tóxicos locais variam podendo causar dor, necrose tissular ou descamação do tecido. A morbidade depende do tipo da droga, da quantidade extravasada, da sua concentração, da localização do extravasamento, das condições do paciente e do intervalo entre o fato, seu reconhecimento e o tratamento. A prática baseada em evidências é uma abordagem que capacita os profissionais buscarem a melhor evidência para o cuidado, respeitando a opinião dos pacientes e seus familiares. O presente estudo é uma revisão integrativa da literatura, que teve como objetivo buscar e avaliar as evidências disponíveis na literatura sobre as intervenções eficazes frente ao extravasamento de drogas quimioterápicas vesicantes, em cateteres periféricos, prevenindo e minimizando lesões no paciente adulto oncológico. Para a seleção dos artigos utilizamos a base de dados Medline, e a amostra constituiu-se de 16 artigos. As medidas de prevenção do extravasamento são consideradas mais eficazes e recomendadas. Para o manejo do extravasamento das drogas doxorrubicina e epirrubicina é recomendado aplicação de gelo local, os antídotos dimetilsulfoxide tópico e dexrazoxane intravenoso,intervenção cirúrgica se houver persistência dos sintomas ou para grande quantidade de droga extravasada. Para o extravasamento de mitomicina C, gelo local e intervenção cirúrgica em lesões detectadas após 48 horas; para mecloretamina é indicado gelo e o antídoto tiossulfato de sódio. Para o manejo da vinorelbine é recomendado calor local e o antídoto hialuronidase por via subcutânea. As evidências extraídas dos estudos analisados podem auxiliar a implementação ) de cuidados de enfermagem eficazes relacionados ao extravasamento das drogas vesicantes contribuindo assim com a melhoria da assistência à saúde
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 05.07.2007
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BRUNHEROTTI, Mariana Ribeiro; SAWADA, Namie Okino. Intervenções no extravasamento de quimioterápicos vesicantes: revisão integrativa da literatura. 2007.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2007. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22132/tde-13082007-102108/ >.
    • APA

      Brunherotti, M. R., & Sawada, N. O. (2007). Intervenções no extravasamento de quimioterápicos vesicantes: revisão integrativa da literatura. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22132/tde-13082007-102108/
    • NLM

      Brunherotti MR, Sawada NO. Intervenções no extravasamento de quimioterápicos vesicantes: revisão integrativa da literatura [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22132/tde-13082007-102108/
    • Vancouver

      Brunherotti MR, Sawada NO. Intervenções no extravasamento de quimioterápicos vesicantes: revisão integrativa da literatura [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22132/tde-13082007-102108/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021