Exportar registro bibliográfico

Estudo do correlação entre isquemia miocárdica microvascular e progressão da disfunção ventricular em pacientes com cardiomiopatia chagásica crônica (2007)

  • Authors:
  • Autor USP: HISS, FLÁVIO CANTARELLI - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCM
  • Subjects: ISQUEMIA MIOCÁRDICA; MIOCARDIOPATIA CHAGÁSICA (CINTILOGRAFIA); VENTRÍCULO CARDÍACO (ANORMALIDADES)
  • Language: Português
  • Abstract: O presente estudo objetivou estudar a participação da isquemia miocárdica microvascular na progressão da disfunção segmentar/global do ventrículo esquerdo na cardiomiopatia chagásica crônica. Foram investigados 38 portadores de cardiomiopatia chagásica crônica, com coronárias normais, de forma retrospectiva longitudinal em dois momentos diferentes com intervalo médio de 5,6±1,5 anos, sendo a idade média inicial de 57±10 anos e tardia de 62±10 anos. Os pacientes foram submetidos a estudos de cintilografia miocárdica de perfusão e ecocardiograma bidimensional (ECO) nos dois momentos do estudo. Por meio da cintilografia miocárdica de perfusão foi possível estimar a presença de isquemia e fibrose, bem como, suas topografias, extensões e gravidade. O ECO permitiu a avaliação da fração de ejeção do ventrículo esquerdo (FEVE) e o índice de mobilidade parietal segmentar. Os testes estatísticos utilizados para amostras paramétricas foram teste t pareado e correlação de Pearson e para amostras não-paramétricas teste de Wilcoxon e correlação de Spearman, além de teste exato de Fischer. A cintilografia miocárdica de perfusão evidenciou a presença de isquemia através de defeitos perfusionais reversíveis, sendo esta detectada, na avaliação inicial (AI), em 22 (73,9%) pacientes, os quais apresentavam 54 segmentos envolvidos dos 646 analisados e extensão/gravidade, calculada pelo índice do defeito, de 3,4±3,4%. Já na avaliação tardia (AT) houve envolvimento de 12 pacientes com20 segmentos acometidos e extensão/gravidade de -0,2±4,1%, evidenciando diminuição significativa da isquemia ao longo do estudo (p=0,0069). Por outro lado, a fibrose regional miocárdica foi analisada através dos defeitos perfusionais em repouso na cintilografia miocárdica de perfusão, evidenciando inicialmente extensão/gravidade da fibrose de 5,6±5,3% e tardiamente 9,6±8,5% e observando-se, portanto, um significante aumento da fibrose (p=0,0006). Além disso, a análise topográfica, baseada em segmentos, da isquemia miocárdica na AI correlacionou-se com o aumento da da fibrose regional na AT, sendo que dos 54 segmentos acometidos por isquemia, 36 evoluíram para fibrose (p<0,0001). Já a função sistólica global do ventrículo esquerdo estimada pela FEVE ao ECO apresentou queda significativa entre as avaliações inicial (55±10,6%) e tardia (49,8±12,9%) (p=0,0001). Adicionalmente, o desenvolvimento de fibrose regional miocárdica correlacionou-se com a deterioração da FEVE durante o período de observação (r=0,3337, p=0,0406). Assim, podemos concluir que a isquemia miocárdica microvascular se correlaciona topograficamente com o desenvolvimento da fibrose regional miocárdica, bem como, esta aumenta em extensão e gravidade ao longo do tempo, independentemente do estágio da cardiomiopatia chagásica crônica, e correlaciona-se com a progressão da disfunção ventricular sistólica
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 05.06.2007

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      HISS, Flávio Cantarelli; SIMÕES, Marcus Vinícius. Estudo do correlação entre isquemia miocárdica microvascular e progressão da disfunção ventricular em pacientes com cardiomiopatia chagásica crônica. 2007.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2007.
    • APA

      Hiss, F. C., & Simões, M. V. (2007). Estudo do correlação entre isquemia miocárdica microvascular e progressão da disfunção ventricular em pacientes com cardiomiopatia chagásica crônica. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Hiss FC, Simões MV. Estudo do correlação entre isquemia miocárdica microvascular e progressão da disfunção ventricular em pacientes com cardiomiopatia chagásica crônica. 2007 ;
    • Vancouver

      Hiss FC, Simões MV. Estudo do correlação entre isquemia miocárdica microvascular e progressão da disfunção ventricular em pacientes com cardiomiopatia chagásica crônica. 2007 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021