Exportar registro bibliográfico

Moléculas na região ionizada de nebulosas planetárias planetárias / (2007)

  • Authors:
  • Autor USP: KIMURA, RAFAEL KOBATA - IAG
  • Unidade: IAG
  • Sigla do Departamento: AGA
  • Subjects: ASTRONOMIA; MEIO INTERESTELAR; GÁS INTERESTELAR
  • Language: Português
  • Abstract: Há uma quantidade significativa de moléculas observadas em nebulosas planetárias, entretanto, a distribuição e as condições físicas do gás molecular são muito mal conhecidas. O conhecimento das propriedades do gás molecular (localização, condições físicas, etc) pode fornecer informações sobre a origem, estrutura e evolução das nebulosas planetá- rias. Em geral, os estudos na literatura são feitos supondo que as moléculas se encontram na região neutra, em glóbulos neutros dentro da região ionizada, ou nas regiões de fotodissociação (PDR). No entanto, há evidências observacionais e teóricas que indicam que a molécula 'H IND.2' coexiste com o gás ionizado de nebulosas planetárias. Os estudos na literatura sobre a formação de outras moléculas nessa região são poucos e muito simplificados. Desse modo, o objetivo deste trabalho foi analisar a existência de moléculas e íons moleculares em regiões fotoioni- zadas de nebulosas planetárias. Para tanto foi feita uma modelização que incluia presença de algumas molé- culas diatômicas na região ionizada (CH,'CH POT.+', CO, 'CO POT.+', OH,'OH POT.+''O IND.2'), sendo as equações correspondentes às moléculas, na hipótese de equilíbrio químico, incorporadas a um código de fotoionização. Antes do desenvolvimento deste trabalho, o código englobava os processos atômicos e a formação das moléculas compostas por H ('H IND.2', 'H IND.2'POT.3' e 'H IND.e'POT+). Foi estudada a influência na química molecular de diferentesparâmetros que caracterizam uma nebulosa planetária: temperatura e luminosidade da estrela ionizante, densidade do gás, composição química e razão entre a massa em grãos e a massa do gás. Os resultados mostram que as melhores condições de formação molecular ocorrem para nebulosas planetárias de temperatura estelar mais elevada, luminosidade estelar e densidade do gás mais baixas, e a razão entre a massa em grãos e a massa do gás superior a '10 POT.-3'. A maior ) produção molecular dentro da região ionizada ocorre em uma região com temperatura superior a '10 POT.3'K, onde há concentração apreciável de elétrons e de 'H IND.2'. A formação molecular via molécula 'H IND.2' é o mecanismo mais eficiente, enquanto que a associação radiativa tem uma importância secundária. Os cálculos mostraram que as moléculas OH, CH e seus respectivos íons se formam em quantidade significativa dentro da nebulosa ionizada, podendo, sob condições favoráveis de formação, contribuir sifnificativamente para a emissão molecular observada em nebulosas planetárias. Já as moléculas CO, 'CO POT.+' e 'O IND.2' não se formam em quantidade significativa dentro da região fotoionizada.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.04.2007

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      KIMURA, Rafael Kobata; GRUENWALD, Ruth Bomfim. Moléculas na região ionizada de nebulosas planetárias planetárias /. 2007.Universidade de São Paulo, São Paulo :, 2007.
    • APA

      Kimura, R. K., & Gruenwald, R. B. (2007). Moléculas na região ionizada de nebulosas planetárias planetárias /. Universidade de São Paulo, São Paulo :.
    • NLM

      Kimura RK, Gruenwald RB. Moléculas na região ionizada de nebulosas planetárias planetárias /. 2007 ;
    • Vancouver

      Kimura RK, Gruenwald RB. Moléculas na região ionizada de nebulosas planetárias planetárias /. 2007 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021