Exportar registro bibliográfico

Aspectos da complementação de predicados factivos e assertivos em PB (2007)

  • Authors:
  • Autor USP: LIMA, SEVERINO BENJAMIM DE - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLC
  • Assunto: PORTUGUÊS DO BRASIL (GRAMÁTICA)
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho teve por objetivo estudar alguns aspectos da complementação de predicados factivos e assertivos em PB, no quadro da teoria da Ligação e Regência. Entre esses aspectos, destacamos o estatuto semântico da oração complemento, a ocorrência do subjuntivo e do infinitivo pessoal. Mostramos que, dependendo da classe a que pertence o predicado da oração matriz, o complemento oracional pode ser um pressuposto, uma asserção ou uma não-asserção. Assim, se o predicado da matriz for um factivo (lamentar, descobrir, etc.), a proposição complemento é um pressuposto (salvo em contextos bem específicos); se for um predicado assertivo (assegurar, acreditar, etc), o estatuto semântico do complemento será o de asserção, ou seja, uma proposição, afirmativa ou negativa, declarada verdadeira pelo locutor; e, finalmente, se o predicado for um não-assertivo (querer, possível, etc.), o estatuto semântico será o de não-asserção, entendida como um enunciado que por não ser nem asseverado, nem pressuposto ou implicado, é insuscetível de receber um valor de verdade. Além do mais, a pesquisa mostra que a possibilidade de ocorrência do subjuntivo em PB na oração complemento está associada à natureza não-assertiva deste, isto é, o subjuntivo somente é possível em complementos de predicados não-assertivos (querer, preferir, provável, etc). Quanto ao infinitivo pessoal no complemento, o estudo revela que sua ocorrência vai depender também da classe a que pertence opredicado da oração matriz e da possibilidade de o sujeito da oração infinitiva receber Caso nominativo. Assim, um predicado não-assertivo como ) querer, em hipótese alguma, permite que o seu complemento esteja na forma infinitiva pessoal (* Quero eles saírem /*quero eles terem saído), enquanto que um verbo como lamentar admite-a, sem nenhuma restrição (Lamento eles serem estúpidos/ Lamento eles terem partido). Finalmente,, lançando mão da teoria da cópia do movimento e adotando sugestão de um operador nulo no Spec de CP do complemento de um predicado factivo, explicamos por que argumentos D-linked podem ser extraídos de uma ilha factiva, enquanto adjuntos e argumentos não-D-linked não podem
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 13.04.2007
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LIMA, Severino Benjamim; MORAIS, Maria Aparecida Correa Ribeiro Torres. Aspectos da complementação de predicados factivos e assertivos em PB. 2007.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8142/tde-04022010-105328/fr.php >.
    • APA

      Lima, S. B., & Morais, M. A. C. R. T. (2007). Aspectos da complementação de predicados factivos e assertivos em PB. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8142/tde-04022010-105328/fr.php
    • NLM

      Lima SB, Morais MACRT. Aspectos da complementação de predicados factivos e assertivos em PB [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8142/tde-04022010-105328/fr.php
    • Vancouver

      Lima SB, Morais MACRT. Aspectos da complementação de predicados factivos e assertivos em PB [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8142/tde-04022010-105328/fr.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021