Exportar registro bibliográfico

Tratamento profilático intermitente da crise febril: estudo com o Clobazam e Clonazepam (2007)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: FONSECA, FRANCINI CRUZ GOMES DA - FMRP
  • Unidades: FMRP
  • Sigla do Departamento: RNP
  • Subjects: FEBRE; CONVULSÕES; ANTICONVULSIVANTES (TRATAMENTO)
  • Language: Português
  • Abstract: A Crise Febril (CF) é um evento comum e próprio da infância, estimando-se que cerca de 2% a 5% das crianças apresentarão pelo menos uma crise epiléptica na vigência de febre nos primeiros anos de vida. Mesmo com elevado número de estudos sobre este tema, ainda há questionamentos referentes à melhor terapia, menor taxa de efeitos colaterais e à decisão de iniciar o tratamento. O tratamento profilático intermitente com benzodiazepínicos na CF é a terapêutica mais indicada na atualidade. Assim sendo, o presente estudo foi conduzido objetivando avaliar a eficácia do Clobazam e Clonazepam intermitentes, em crianças com CF que apresentassem pelo menos um fator preditivo de recorrência, analisando ainda os efeitos adversos das medicações e a associação da presença de fatores preditivos com recidiva de CF. Avaliamos prospectivamente crianças submetidas à profilaxia intermitente, atendidas no HCFMRP-USP, durante o período de abril de 2002 a outubro de 2004, sendo selecionados 96 pacientes de forma randomizada quanto à medicação prescrita, Clobazam 0,5mg/kg/dia ou Clonazepam 0,1mg/kg/dia. Vinte e sete crianças foram excluídas durante o seguimento por falta de adesão, não necessidade da utilização da profilaxia e evolução com crises afebris, sendo consideradas 71 crianças, 29 (40,8%) submetidas à profilaxia com Clobazam e 42 (59,2%), com Clonazepam, tendo 2 crianças utilizado ambas as medicações devido à troca por efeitos colaterais. A eficácia do tratamento profiláticointermitente foi demonstrada quando comparamos 2,9% dos quadros febris com recidivas, em vigência do uso adequado da medicação profilática, contra 56% com a não utilização (p< 0,01,'X POT.2'), sendo a taxa de recidiva de 2,5%, com a utilização do Clobazam e 3,4% do Clonazepam, sem diferenças entre os grupos (p=O,676,'X POT.2').Os efeitos colaterais ocorreram em 52,1% das crianças, sendo transitórios e limitantes em apenas 1,4% destas, com predomínio de vômitos, no grupo do Clobazam (p=0,033,'X POT.2'), e de ataxia com o Clonazepam (p=0,033,'X POT.2').Nossas crianças antes do tratamento apresentavam tendência à recidiva, demonstrada pelo número de fatores preditivos presentes (91,5% com mais de um fator) e pelo número de CF (66,2% com 2 ou mais CF) antes do tratamento. Após a introdução da profilaxia, houve recidiva de CF em apenas 8,4% das crianças que utilizaram a medicação, o que evidencia grande diminuição da expressividade destes fatores de risco sob efeito do tratamento. A introdução da profilaxia intermitente com Clobazam ou Clonazepam mostrou-se eficaz diminuindo significativamente o número de quadros febris com recidiva, quando as drogas foram utilizadas adequadamente. Os efeitos adversos foram transitórios na grande maioria, mas não limitantes. No âmbito geral, a introdução da profilaxia deve ser considerada em crianças com CF com presença de fatores preditivos de recidiva
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.06.2007

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SEPULCRI, Francini Cruz Gomes da Fonseca; FERNANDES, Regina Maria França. Tratamento profilático intermitente da crise febril: estudo com o Clobazam e Clonazepam. 2007.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2007.
    • APA

      Sepulcri, F. C. G. da F., & Fernandes, R. M. F. (2007). Tratamento profilático intermitente da crise febril: estudo com o Clobazam e Clonazepam. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Sepulcri FCG da F, Fernandes RMF. Tratamento profilático intermitente da crise febril: estudo com o Clobazam e Clonazepam. 2007 ;
    • Vancouver

      Sepulcri FCG da F, Fernandes RMF. Tratamento profilático intermitente da crise febril: estudo com o Clobazam e Clonazepam. 2007 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020