Exportar registro bibliográfico

A influência dos herbívoros florais, dos polinizadores e das características fenológicas sobre a frutificação de espécie da família Malpighiaceae em um cerrado de Minas Gerais (2007)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SILINGARDI, HELENA MAURA TOREZAN - FFCLRP
  • Unidades: FFCLRP
  • Sigla do Departamento: 592
  • Subjects: INSETOS; POLINIZAÇÃO; MALPIGHIACEAE; FENOLOGIA; CERRADO
  • Language: Português
  • Abstract: Foram estudadas seis espécies de Malpighiaceae comuns no cerrado stricto sensu da Reserva Particular de Patrimônio Natural do Clube de Caça e Pesca Itororó de Uberlândia, MG, Peixotoa tomentosa A. Juss., Banisteriopsis malifolia (Ness & Martius) B. Gates, Banisteriopsis laevifolia (A. Juss.) B. Gates, Banisteriopsis campestris (A. Juss.) Little, Byrsonima intermedia A. Juss. e Heteropteris pteropetala A. Juss. (HBK). A coleta de dados se estendeu de agosto de 2004 a outubro de 2006. A fenologia apresentada pelas seis espécies mostrou um padrão de florescimento seqüencial ao longo do ano, com intensa sobreposição apenas nas floradas de B. campestris e H. pteropetala. O pico de brotação foliar foi coincidente com o início das chuvas fortes em outubro e se estendeu por alguns meses. Os dados obtidos de fenologia foram comparados com os apresentados em vários estudos realizados dentro e fora do bioma cerrado, sempre com espécies congenéricas. Os visitantes florais foram classificados como polinizadores, herbívoros endofíticos ou exofíticos, mastigadores ou sugadores, predadores ou parasitóides. Das 328 espécies de visitantes florais encontrados, 69 espécies pertenceram à superfamília Apoidea. As observações das abelhas foram realizadas em cinco espécies e evidenciaram uma riqueza decrescente na seguinte ordem: B. intermedia, B. malifolia, H. pteropetala , P. tomentosa e B. campestris. Foram encontradas duas famílias de abelhas, sendo Apidae a mais abundantecom 86,2% das espécies distribuidas em três subfamílias, Apinae, Xilocopinae e uma indeterminada. A maior riqueza e abundância foram observadas na subfamília Apinae, sendo Centridini e Tapinotaspidini as tribos mais numerosas, com 23 e 18 espécies respectivamente, representando 59,4% das espécies de abelhas. O gênero mais abundante foi Centris com 18 espécies. Halictidae foi a família menos abundante, com cinco espécies da subfamília Halictinae coletando exclusivamente pólem, somando 13,8% das espécies de abelhas. Os resultados evidenciaram a importância da associação entre as abelhas coletoras de óleo, principalmente dos taxa Centridini e Tapinotaspidini e as espécies Neotropicais da família Malpighiaceae. As outras 258 espécies de insetos foram distribuidos em 57 famílias de oito ordens, sendo Hymenoptera a mais abundante, com 77 espécies de animais predadores e parasitóides, exceto por Atta laevigatta. As outras ordens foram representadas principalmente por herbívoros, citados por ordem decrescente de abundância de espécies: Lepidoptera (61), Coleoptera (58), Hemiptera (52), Diptera (8), Ortoptera, Thisanoptera (2) e Psocoptera (2). A maior diversidade e abundância de espécies de herbívoros foi encontrada nas famílias Pyralidae e Curculionidade. Nossos resultados revelam uma elevada riqueza de espécies pouco abundantes associadas à família Malpighiaceae, exceto para os coleópteros, corroborando os estudos de Priceet al. (1995), Diniz & Moraes (1997) e Marquis et al. (2002). A similaridade calculada pelo índice de Sorensen para os coleópteros, lepidópteros e herbívoros totais nas plantas, mostra maiores valores entre B. laevifolia e B. campestris, seguidos por B. laevifolia e B. malifolia. A quantidade de flores necessárias para a produção de sementes foi maior em B. campestris e B. laevifolia e menor em B. malifolia e B. intermedia
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.06.2007

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILINGARDI, Helena Maura Torezan; VARANDA, Elenice Mouro. A influência dos herbívoros florais, dos polinizadores e das características fenológicas sobre a frutificação de espécie da família Malpighiaceae em um cerrado de Minas Gerais. 2007.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2007.
    • APA

      Silingardi, H. M. T., & Varanda, E. M. (2007). A influência dos herbívoros florais, dos polinizadores e das características fenológicas sobre a frutificação de espécie da família Malpighiaceae em um cerrado de Minas Gerais. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Silingardi HMT, Varanda EM. A influência dos herbívoros florais, dos polinizadores e das características fenológicas sobre a frutificação de espécie da família Malpighiaceae em um cerrado de Minas Gerais. 2007 ;
    • Vancouver

      Silingardi HMT, Varanda EM. A influência dos herbívoros florais, dos polinizadores e das características fenológicas sobre a frutificação de espécie da família Malpighiaceae em um cerrado de Minas Gerais. 2007 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020