Exportar registro bibliográfico

Análise comparativa do grau de rotação de parafusos para sistema UCLA em estruturas fundidas em monobloco provenientes de abutments calcináveis e com cinta de cobalto-cromo (2007)

  • Authors:
  • Autor USP: BUTIGNON, LUIS EDUARDO - FOB
  • Unidade: FOB
  • Sigla do Departamento: BAP
  • Subjects: IMPLANTES DENTÁRIOS; PARAFUSOS ORTODÔNTICOS; BIOMECÂNICA; PRÓTESES E IMPLANTES
  • Language: Português
  • Abstract: grupos, partículas de titânio foram encontradas incrustadas nestas bases de assentamento após a realização desses testes, segundo dados do EDS. As imagem em MEV revelaram ainda que os parafusos se deformam principalmente na base de sua cabeça que se assenta no interior dos abutments, assim como na região da sua primeira rosca (apical)Problemática: De ocorrência clínica bastante comum, o afrouxamento dos parafusos que compõe uma prótese sobre implante é uma complicação que traz transtornos tanto para o profissional quanto para o paciente. Proposição: O objetivo deste estudo foi comparar o grau de rotação de parafusos de titânio (grau 5), durante testes de torque, re-torque e os valores de destorque (Ncm), sobre infra-estruturas fundidas em monobloco, a partir de abutments tipo UCLA totalmente calcináveis e com cinta usinada em Co-Cr. Material e métodos: Um dispositivo leitor da quantidade de graus foi especialmente desenvolvido para este estudo, juntamente com um software Dois implantes Revolution - SIN de 3,75 mm de diâmetro e 13 mm de comprimento e hexágono externo foram montados na base de um dispositivo e diretamente sobre eles foram obtidos os padrões para fundição dos corpos de prova. Cada corpo de prova foi formado por dois abutments tipo UCLA, totalmente calcináveis ou com cinta em Co-Cr, interligados por uma barra acrílica. Foram obtidos 10 corpos de prova para cada grupo e 40 parafusos de titânio (Grau 5) foram usados para os testes. Obteve-se então a medição do ângulo criado durante o aperto e re-aperto dos parafusos, sendo o re-aperto realizado após 10 minutos do aperto inicial, ambos sob torque de 30Ncm. Após o procedimento de re-aperto, o valor de destoque era imediatamente aferido e anotado em Ncm, possibilitando avaliar a quantidade de torque retido pelo parafuso após o procedimento,sendo esta seqüência realizada 3 vezes para cada corpo de prova. Análises em MEV foram realizadas nas bases de assentamento dos abutments antes e após a realização dos testes, assim como na superfície dos parafusos, a fim de se encontrar eventuais danos na microestrutura dos mesmos. O teste "t" de student foi aplicado para uma avaliação entre os grupos e o teste ANOVA a um critério foi utilizado para análise intra-grupo. ) Resultados: Os resultados revelaram que durante os procedimentos de torque (aperto), os parafusos empregados em infra-estruturas obtidas a partir de abutments totalmente calcináveis apresentaram um maior grau de rotação (ensaio 1: 61,664°; ensaio 2: 47,718°; ensaio 3: 47,374°), quando comparados aos parafusos empregados em infra-estruturas obtidas de abutments com cinta usinada em Co-Cr (ensaio 1: 49,038°; ensaio 2: 41,636°; ensaio 3: 43,273°), sendo a diferença entre os grupos estatisticamente significante em todos os ensaios realizados; P<0,05. Além disso, em ambos os grupos, a maior rotação dos parafusos ocorreu no primeiro aperto dos mesmos tanto durante o procedimento de torque quanto no procedimento de re-torque. Durante o re-torque, o ângulo formado na cabeça dos parafusos também foi sempre maior para o grupo Acrílico Calcinável (ensaio 1: 14,591°; ensaio 2: 12,987°; ensaio 3: 13,095°), comparado ao grupo Co-Cr (ensaio 1: 11,481°; ensaio 2: 10,117°; ensaio 3: 12,213°), sendo que diferença estatisticamente significante foi encontradaentre os ensaio 1 e 2; P<0,05. Os valores médios de destorque (quantidade de torque retido durante o aperto dos parafusos) também foram sempre maiores para o grupo Acrílico Calcinável (ensaio 1: 27,325Ncm; ensaio 2: 27,050Ncm; ensaio 3: 26,975Ncm), quando comparado ao grupo Co-Cr (ensaio 1: 26,250Ncm; ensaio 2: 26,975Ncm; ensaio 3: 26,400Ncm), porém sem diferença estatisticamente significante. As Imagens obtidas das análises em MEV demonstraram que as superfícies das bases de assentamentos do abutments obtidos a partir de abutments totalmente calcináveis apresentaram grandes irregularidades superficiais, comparadas às obtidas a partir de bases usinadas em Co-Cr, as quais apresentaram um padrão mais liso e uniforme. Quanto à análise dos parafusos, foi encontrado que as maiores deformações dos mesmos ocorrem na base de assentamento de sua ) cabeça no interior do abutments assim como na região da sua primeira rosca (apical). Conclusões: Tanto para o momento de torque quanto para o momento de re-torque, infra-estruturas do grupo Acrílico Calcinável permitiram maior rotação dos parafusos dos abutments, quando comparados com o grupo Co-Cr. Na análise dos valores de destorque, estatisticamente os grupos foram considerados semelhantes. Imagens em MEV, antes da realização dos testes de torque, re-torque e destorque revelaram que a base de assentamento do grupo Acrílico Calcinável apresentou aspecto mais irregular da fundição quando comparado ao grupo Co-Cr. Em ambos os
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 21.05.2007
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BUTIGNON, Luís Eduardo; BONACHELA, Wellington Cardoso. Análise comparativa do grau de rotação de parafusos para sistema UCLA em estruturas fundidas em monobloco provenientes de abutments calcináveis e com cinta de cobalto-cromo. 2007.Universidade de São Paulo, Bauru, 2007. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25135/tde-27082007-160648/ >.
    • APA

      Butignon, L. E., & Bonachela, W. C. (2007). Análise comparativa do grau de rotação de parafusos para sistema UCLA em estruturas fundidas em monobloco provenientes de abutments calcináveis e com cinta de cobalto-cromo. Universidade de São Paulo, Bauru. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25135/tde-27082007-160648/
    • NLM

      Butignon LE, Bonachela WC. Análise comparativa do grau de rotação de parafusos para sistema UCLA em estruturas fundidas em monobloco provenientes de abutments calcináveis e com cinta de cobalto-cromo [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25135/tde-27082007-160648/
    • Vancouver

      Butignon LE, Bonachela WC. Análise comparativa do grau de rotação de parafusos para sistema UCLA em estruturas fundidas em monobloco provenientes de abutments calcináveis e com cinta de cobalto-cromo [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25135/tde-27082007-160648/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021