Exportar registro bibliográfico

Alterações fotossintéticas e respostas oxidativas em plantas de cana-de-açúcar (Saccharum officinarum I.) tratadas com paraquat (2007)

  • Authors:
  • USP affiliated author: CHAGAS, ROBERTA MAGALHÃES - ESALQ
  • School: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LCB
  • Subjects: CANA-DE-AÇÚCAR; FOTOSSÍNTESE; HERBICIDAS; SUPERÓXIDO DISMUTASE
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho teve como objetivo analisar os efeitos fisiológicos do herbicida Paraquat, indutor de estresse oxidativo, em plantas de cana-de-açúcar (Saccharum officinarum L.). A escolha desta espécie como modelo fisiológico deste estudo deveu-se a sua importância econômica para o país, em especial para o Estado de São Paulo. O Paraquat (PQ) é um herbicida de contato que atua especificamente no Fotossistema II bloqueando o fluxo de elétrons e impedindo a redução do NADPH, aceptor final de elétrons. Como consequência, há a formação de radicais instáveis, reativos com a molécula de oxigênio (EROs), os quais causam danos em membranas, proteínas e ácidos nucleicos. A hipótese central foi a de que a atividade de peroxidase de ascorbato é mais sensível ao PQ do que a atividade de superóxido dismutase, nas mesmas condições. O experimento principal consistiu da aplicação, via pulverização foliar, de diferentes doses de PQ (0, 2, 4, 6 e 8 mM de Metil Violágeno, agente ativo), que permaneceu em contato por 24 e 48 horas. Após 18 horas de exposição, observou-se sintomas visuais de toxocidade e uma redução significativa da atividade fotossintética, medida através de parâmetros relacionados com a fluorescência da clorofila a. O nível de peroxidação de lipídeos, indicado pela concentração de TBARS, foi aumentado, indicando danos nas membranas causados pela geração de EROs. Um resultado importante foi o aumento da atividade específica de SOD (Superóxido Dismutase), primeiraenzima de defesa contra EROs. Esse aumento foi gradativo com o aumento da dose e do tempo de exposição ao PQ. A isoforma mais evidente foi a SOD Cu/Zn, visualizada por atividade em gel nativo. Esta isoforma está presente preferencialmente em cloroplastos, organela alvo da ação do PQ. É importante ressaltar que mesmo em doses quase letais, a atividade desta enzima manteve-se em níveis semelhantes ao controle. ) Entretanto, a atividade de APX (Ascorbato Peroxidase), enzima que faz a remoção de radicais H2O2, gerados pela SOD, foi reduzida abruptamnete a partir de 4 mM PQ, apesar de ter sido observado um aumento na dose inicial (2 mM). Este fato sugere que os danos oxidativos em cana-de-açúcar tratadas com PQ podem ser causados pelo excesso de radicais H2O2. Diferente da SOD, a APX é considerada bastante susceptível a certos tipos de estresse ambiental, logo perdendo sua atividade. Analisou-se também a expressão de proteínas por SDS-PAGE e eletroforese 2-D. Em ambos resultados, foram observados diminuição na expressão de algumas proteínas ocasionada pelo tratamento com PQ. Contudo, não foi possível detectar claramente a indução de peptídeos nesse caso, provavelmente devido ao alto grau de degradação das estruturas celulares. O aumento da atividade de SOD em cloroplastos de folhas de cana-de-açúcar tratadas com PQ, deve ser mais estudado, pois esta pode ser uma enzima alvo para programas de melhoramento genético visando obtenção de plantas comresistência ao PQ e a outros herbicidas com modo de ação no sistema fotossintético
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 10.05.2007
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CHAGAS, Roberta Magalhães; CARRER, Helaine. Alterações fotossintéticas e respostas oxidativas em plantas de cana-de-açúcar (Saccharum officinarum I.) tratadas com paraquat. 2007.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2007. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11144/tde-19062007-092143/ >.
    • APA

      Chagas, R. M., & Carrer, H. (2007). Alterações fotossintéticas e respostas oxidativas em plantas de cana-de-açúcar (Saccharum officinarum I.) tratadas com paraquat. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11144/tde-19062007-092143/
    • NLM

      Chagas RM, Carrer H. Alterações fotossintéticas e respostas oxidativas em plantas de cana-de-açúcar (Saccharum officinarum I.) tratadas com paraquat [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11144/tde-19062007-092143/
    • Vancouver

      Chagas RM, Carrer H. Alterações fotossintéticas e respostas oxidativas em plantas de cana-de-açúcar (Saccharum officinarum I.) tratadas com paraquat [Internet]. 2007 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11144/tde-19062007-092143/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2022