Exportar registro bibliográfico

Circulação e intrusão de salinidade na região norte do Canal de Piaçaguera, durante o inverno - (Santos, SP) (2006)

  • Authors:
  • Autor USP: OLLE, EUGENIO DALLE - IO
  • Unidade: IO
  • Sigla do Departamento: IOF
  • Subjects: OCEANOGRAFIA FÍSICA ESTUARINA; CIRCULAÇÃO OCEÂNICA; ESTUÁRIOS
  • Language: Português
  • Abstract: Observações simultâneas de correntes e propriedades hidrográficas foram realizadas em uma estação oceanográfica fixa situada na região norte do canal estuarino de Piaçagüera, no estuário de Santos (SP) a 17 Km da desembocadura principal do estuário (lat. '23 GRAUS'53,987'S e lon. '46 GRAUS'22,640'W); durante o inverno austral do ano 2001. Medidas quase-horárias abrangendo 32 ciclos consecutivos de maré semidiurna (de 23 de junho a 11 de julho) foram obtidas em domínio discreto ao longo da profundidade por meio de um equipamento do tipo CTD acoplado a correntógrafo acústico. A análise das séries temporais das propriedades hidrográficas e do componente longitudinal de velocidade mostrou que estas apresentaram variações cíclicas semidiurnas em resposta à forçante de maré, além de fraca estratificação vertical, com salinidades variando entre 23,70 na superfície e 30,80 nas proximidades do fundo, associadas a temperaturas entre '20 GRAUS'C e '23 GRAUS'C aproximadamente; enquanto que os valores máximos do componente longitudinal da velocidade atingiram '0,63 ms POT.-1' estuário abaixo e '0,50 ms POT.-1' estuário acima na condição de maré de quadratura, enquanto na sizígia os respectivos valores foram '0,28 ms POT.-1' e '0,31 ms POT.-1'. O cisalhamento vertical de velocidades foi maior nas camadas superficiais durante as correntes de vazante e maré de Sizígia, e os intervalos de tempo entre as estofas das correntes foram sempre maiores durante as enchentes('APROXIMADAMENTE IGUAL A' 7h) do que nas vazantes ('APROXIMADAMENTE IGUAL A' 5h), assimetrias qualitativamente atribuídas à descarga fluvial, a eventos meteorológicos, à circulação gravitacional (efeito baroclínico) e à maneira como a onda de maré penetra o canal estuarino. Os parâmetros estratificação e circulação da velocidade, foram usados para classificar o estuário de acordo com o diagrama de Hansen & Rattray (1966), resultando no tipo parcialmente misturado (continua) ) razoavelmente estratificado (2b) no entorno da maré de quadratura e no tipo parcialmente misturado e fracamente estratificado (2a) na maré de sizígia. O parâmetro chave do diagrama ('ou') não apresentou variações decorrentes da modulação quinzenal da maré, com valores próximos a 0,7; ou seja, a difusão da maré e advecção baroclínica por 70% e 30% do transporte de sal estuário acima. A comparação dos perfis médios com o resultado do modelo teórico de Hansen & Rattray (1965) para condições estacionárias da circulação apresentou concordância aceitável apenas para o componente longitudinal de velocidade
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.09.2006

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      OLLE, Eugenio Dalle; MIRANDA, Luiz Bruner de. Circulação e intrusão de salinidade na região norte do Canal de Piaçaguera, durante o inverno - (Santos, SP). 2006.Universidade de São Paulo, São Paulo, BSP, 2006.
    • APA

      Olle, E. D., & Miranda, L. B. de. (2006). Circulação e intrusão de salinidade na região norte do Canal de Piaçaguera, durante o inverno - (Santos, SP). Universidade de São Paulo, São Paulo, BSP.
    • NLM

      Olle ED, Miranda LB de. Circulação e intrusão de salinidade na região norte do Canal de Piaçaguera, durante o inverno - (Santos, SP). 2006 ;
    • Vancouver

      Olle ED, Miranda LB de. Circulação e intrusão de salinidade na região norte do Canal de Piaçaguera, durante o inverno - (Santos, SP). 2006 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021