Exportar registro bibliográfico

Escala de avaliação da ansiedade-traço infantil - um estudo de sensibilidade e especificidade (2006)

  • Authors:
  • Autor USP: ASSUMPCAO JUNIOR, FRANCISCO BAPTISTA - IP
  • Unidade: IP
  • Subjects: INVENTÁRIO DE ANSIEDADE TRAÇO-ESTADO; CRIANÇAS; MEDIDAS DA PERSONALIDADE; APLICAÇÃO DO TESTE
  • Language: Português
  • Abstract: Os autores apresentam estudo de validação da escala de avaliação de ansiedade-traço infantil, a partir de sua aplicação em 30 crianças de dez a dezessete anos (idade média de 11,08±2,56), sendo 26 do sexo masculino e 4 do sexo feminino, e em 30 crianças portadoras de transtorno de ansiedade de separação, diagnosticadas conforme os critérios do DSM-IV (idade média de 11,82±2,56 anos), sendo 16 do sexo masculino e 14 do sexo feminino, avaliadas também pela escala de avaliação de ansiedade infantil (SCARED). O coeficiente alfa de Cronbach foi igual a 0,864, e o coeficiente de correlação de Pearson mostrou que existiram itens que não se mostraram bem correlacionados. A curva ROC mostrou ponto de corte com melhor desempenho, conjunto de sensibilidade e especificidade igual a 41, mostrando boa sensibilidade e especificidade, embora diferentes dos obtidos pelos idealizadores do instrumento. A análise fatorial apresentou os três primeiros fatores reproduzindo cerca de 43% da variabilidade dos itens. Entre a escala traço-ansiedade e a SCARED no grupo com queixa, a correlação de Pearson se mostrou igual a - 0,0145, com nível de significância de 0,9395 para um n=30, caracterizando que a correlação entre a escala traço-ansiedade e a SCARED foi fraca. A comparação das médias obtidas com pessoas normais, sem queixas, pelo teste t independente, com nível de significância de 5%, mostrou-se significante. O alfa de Cronbach apenas para os itens que foramsignificantes com a escala total foi de 0,883. Devido à facilidade de uso e sua confiabilidade, acreditamos que, após outros estudos, a escala de avaliação de ansiedade-traço infantil possa ser de utilidade na prática da Psiquiatria Infantil como instrumento de triagem referente aos sintomas ansiosos em geral.
  • Imprenta:
  • Source:
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ASSUMPÇÃO JUNIOR, Francisco Baptista; RESCH, Cristiane Renate. Escala de avaliação da ansiedade-traço infantil - um estudo de sensibilidade e especificidade. Arquivos Brasileiros de Psiquiatria, Neurologia e Medicina Legal, Rio de Janeiro, v. 100 n. 1, n. ja/mar. 2006, p. 19-25, 2006. Disponível em: < http://www.aperjrio.org.br/publicacoes/revista/2006/jan/P19-25.pdf >.
    • APA

      Assumpção Junior, F. B., & Resch, C. R. (2006). Escala de avaliação da ansiedade-traço infantil - um estudo de sensibilidade e especificidade. Arquivos Brasileiros de Psiquiatria, Neurologia e Medicina Legal, 100 n. 1( ja/mar. 2006), 19-25. Recuperado de http://www.aperjrio.org.br/publicacoes/revista/2006/jan/P19-25.pdf
    • NLM

      Assumpção Junior FB, Resch CR. Escala de avaliação da ansiedade-traço infantil - um estudo de sensibilidade e especificidade [Internet]. Arquivos Brasileiros de Psiquiatria, Neurologia e Medicina Legal. 2006 ;100 n. 1( ja/mar. 2006): 19-25.Available from: http://www.aperjrio.org.br/publicacoes/revista/2006/jan/P19-25.pdf
    • Vancouver

      Assumpção Junior FB, Resch CR. Escala de avaliação da ansiedade-traço infantil - um estudo de sensibilidade e especificidade [Internet]. Arquivos Brasileiros de Psiquiatria, Neurologia e Medicina Legal. 2006 ;100 n. 1( ja/mar. 2006): 19-25.Available from: http://www.aperjrio.org.br/publicacoes/revista/2006/jan/P19-25.pdf


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021