Exportar registro bibliográfico

Gestão do risco de subscrição em seguradoras que operam em risco massificado: um estudo de caso (2007)

  • Authors:
  • Autor USP: MACHADO, MARCIA REGINA CALVANO - FEA
  • Unidade: FEA
  • Sigla do Departamento: EAC
  • Subjects: SEGUROS; SEGURO PRIVADO; COMPANHIAS DE SEGURO; ADMINISTRAÇÃO DE RISCO; ESTUDO DE CASO
  • Language: Português
  • Abstract: Ao realizar sua atividade, a sociedade seguradora fica exposta a vários riscos próprios, como: risco de subscrição, risco de mercado, risco de crédito, risco operacional, risco legal e outros. Entre eles, o risco de subscrição é um dos mais importantes. Risco de subscrição na atividade securitária consiste na insuficiência do prêmio agregado de uma carteira de seguros ante as indenizações e despesas correlatas da mesma carteira e na constituição a menor das provisões técnicas. O objetivo desta pesquisa é verificar como seguradoras de risco massificados gerenciam seu risco de subscrição. Busca-se, dessa forma, verificar se as seguradoras, efetivamente, avaliam e gerenciam seu risco de subscrição e se a alta administração utiliza esse conhecimento na tomada de decisão. Para tanto, foi utilizada a estratégia de pesquisa de estudo de casos múltiplos, com quatro seguradoras. As proposições que norteiam este estudo são: (1) Os prêmios cobrados pela sociedade seguradora para todos os seguros massificados são obtidos a partir das distribuições de freqüência e severidade de sua própria carteira e do rateio do resultado financeiro da companhia entre seua produtos. (2) Eventuais desvios desfavoráveis na sinistralidade são imediatamente refletidos na determinação de prêmios futuros. (3) A área de aceitação, independente da área de vendas, utiliza parâmetros de seletividade desenvolvidos pela área de precificação. (4) A sociedade seguradora segue os preceitosdeterminados pela legislação na constituição das provisões técnicas. Quando a legislação permite o uso de nota técnica atuarial, essa é elaborada a partir das distribuições de severidade e frequência de sinistros da carteira. (5) A sociedade seguradora não mensura seu risco de subscrição. Observou-se qua apenas a proposição 4 foi plenamente corroborada pelo estudo empírico, enquanto as outras tiveram aceitação apenas parcial ou foram rejeitadas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.04.2007

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MACHADO, Marcia Regina Calvano; MARTINS, Eliseu. Gestão do risco de subscrição em seguradoras que operam em risco massificado: um estudo de caso. 2007.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007.
    • APA

      Machado, M. R. C., & Martins, E. (2007). Gestão do risco de subscrição em seguradoras que operam em risco massificado: um estudo de caso. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Machado MRC, Martins E. Gestão do risco de subscrição em seguradoras que operam em risco massificado: um estudo de caso. 2007 ;
    • Vancouver

      Machado MRC, Martins E. Gestão do risco de subscrição em seguradoras que operam em risco massificado: um estudo de caso. 2007 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021