Exportar registro bibliográfico

Efeitos da cirrose hepática na cicatrização de anastomoses colônicas: estudo experimental em ratos (2007)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BONIFACIO, MARCELO DI - FMRP
  • Unidades: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCA
  • Subjects: CIRROSE HEPÁTICA; ANASTOMOSE CIRÚRGICA; CÓLON; CICATRIZAÇÃO
  • Language: Português
  • Abstract: A deiscência de anastomose é uma complicação pós-operatória muito temida pelos cirurgiões do aparelho digestório. Vários trabalhos foram publicados avaliando a cicatrização de anastomose intestinal associada a diversas situações, como, fatores físicos, produtos químicos, técnicas cirúrgicas, doenças concomitantes, dentre outras. O efeito da cirrose hepática na cicatrização de tecidos tem sido estudado por diversos autores e, como em determinadas ocasiões, pacientes portadores de cirrose hepática são submetidos a anastomoses colônicas. O presente estudo tem a finalidade de avaliar os efeitos da cirrose hepática na cicatrização de anastomoses colônicas de ratos. Foram estudados 55 ratos da linhagem Wistar, sendo 23 do grupo controle e 32 do grupo cirrose. Para a indução da cirrose hepática, os ratos do grupo cirrose foram submetidos à dupla ligadura e enovelamento do ducto hepático comum, no primeiro dia do experimento. Para simular o trauma cirúrgico, os ratos do grupo controle foram laparotomizados e tiveram suas alças intestinais foram manipuladas no primeiro dia do experimento. Todos os animais foram avaliados bioquimicamente, no décimo quarto e trigésimo quinto dias, pelas dosagens séricas de aspartato-aminotransferase (AST), alanino-aminotransferase (ALT), fosfatase alcalina, bilirrubinas, proteínas totais e albumina e pelo estudo histopatológico do fígado, no trigésimo quinto dia, para confirmação da cirrose. No vigésimo oitavo dia os animais foram identicamentesubmetidos à secção e anastomose do cólon esquerdo. Após o sétimo dia da anastomose colônica, os ratos foram sacrificados e avaliados macroscopicamente quanto à presença de aderências, deiscências e peritonites, sendo que a área de anastomose colônica foi retirada para dosagem de hidroxiprolina, para avaliação histopatológica e para estudo imuno-histoquímico: fator de crescimento endotelial vascular (VEGF), metaloproteinase tipo1 (MMP1) e inibidor da metaloproteinase tipo1 (TIMP1). Houve confirmação bioquímica e histopatológica da cirrose hepática em todos animais submetidos à obstrução biliar. Foi observada maior taxa de mortalidade após a anastomose colônica no grupo cirrose (5/25) do que no grupo controle (0/21) (p < 0,0500). Aderências foram observadas em maior número no grupo cirrose (13/20) do que no grupo controle (5/22) (p < 0,0110). Houve deiscência de anastomose em 8 animais grupo cirrose (8/25), enquanto nenhuma no grupo controle (0/21) (p < 0,0010). A média das dosagens de hidroxiprolina foi menor no grupo cirrose do que no grupo controle (p < 0,0001). A avaliação histológica demonstrou que o grupo cirrose teve menor congestão vascular (p < 0,0500), porém, os outros parâmetros histológicos não apresentaram diferenças. Os estudos imuno-histoquímicos demonstraram: porcentagem de áreas marcadas pelo VEGF menor no grupo cirrose (p < 0,6500); porcentagem de áreas marcadas pela MMP1 maior no grupo cirrose (p < 0,1800)e porcentagem de áreas marcadas pelo TIMP1 maior no grupo cirrose (p < 0,1800). Concluímos que a cirrose hepática está associada à maior taxa de mortalidade pós-operatória, causando efeitos deletérios na cicatrização das anastomoses colônicas no sétimo dia de avaliação, confirmados macroscopicamente pela maior incidência de aderências intra-cavitárias e de deiscências anastomóticas e, bioquimicamente, pela menor concentração de hidroxiprolina. Os estudos imuno-histoquímicos para VEGF, MMP 1 e TIMP 1 não apresentaram diferença estatística .entre os grupos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.02.2007

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BONIFACIO, Marcelo Di; FÉRES, Omar. Efeitos da cirrose hepática na cicatrização de anastomoses colônicas: estudo experimental em ratos. 2007.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2007.
    • APA

      Bonifacio, M. D., & Féres, O. (2007). Efeitos da cirrose hepática na cicatrização de anastomoses colônicas: estudo experimental em ratos. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Bonifacio MD, Féres O. Efeitos da cirrose hepática na cicatrização de anastomoses colônicas: estudo experimental em ratos. 2007 ;
    • Vancouver

      Bonifacio MD, Féres O. Efeitos da cirrose hepática na cicatrização de anastomoses colônicas: estudo experimental em ratos. 2007 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020