Exportar registro bibliográfico

Estudo retrospectivo-sistemático e análise quantitativa da proliferação celular e apoptose; identificação da proteína conexina 43 e 26 aberrante em glândula perianal normal, hiperplásica e neoplásica em cães (2006)

  • Authors:
  • Autor USP: MARTINS, ANA MARIA CRISTINA RABELLO PINTO DA F - FMVZ
  • Unidade: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VPT
  • Subjects: PROLIFERAÇÃO CELULAR; APOPTOSE; CARCINOGÊNESE ANIMAL
  • Language: Português
  • Abstract: Duzentos e quarenta e cinco neoplasias de glândula perianal de cães dos arquivos do Departamento de Patologia da FMVZ/ USP, de 1984 à 2004, foram revisadas histologicamente. A grande maioria dos casos (34%) foi classificada como adenoma moderadamente diferenciado, grupo II, em machos com mais de oito anos de idade o que reflete a dependência androgênica dessas neoplasias. A análise quantitativa da proliferação celular e apoptose nos diferentes tipos histológicos de neoplasias, hiperplasia e tecido normal dessas glândulas determinou um padrão paralelo de aumento de ambas as quantificações. Com os resultados do índice de crescimento ajustado obtivemos que, embora os carcinomas tenham um nível de proliferação celular muito maior que os adenomas (grupo I), esses têm um potencial de crescimento maior, levando-se em conta a apoptose. Investigamos, também, a expressão de Cx43, 26 e 32 nessas glândulas perianais com métodos imunoistoquímicos. A Cx 43 expressava-se em glândulas perianais normais, hiperplásicas, adenomas (grupo I) e adenomas moderadamente diferenciados. Nos adenomas pouco diferenciados (grupo II), a expressão estava reduzida e não se expressava nos carcinomas (grupo III). A Cx 26 acumulava-se no citoplasma nas glândulas normais, hiperplásicas, adenomas (grupo I) e adenomas moderadamente diferenciados (grupo II). Nos adenomas pouco diferenciados (grupo II), a expressão estava reduzida e, ausente, nos carcinomas. A Cx 32 não foi identificadaem nenhum dos grupos (I, II e III) ou glândulas normais e hiperplásicas. Concluindo, Cx 43 e Cx26 são importantes para a homeostasia de glândula perianal normal, podendo estar associadas aos receptores de andrógenos presentes em suas células. Este foi o primeiro estudo mostrando a apoptose e sua influência na fase promocional da carcinogênese e, também, o primeiro estudo mostrando a expressão de Cx43, Cx 26 citoplasmática e ) ausência de expressão da Cx 32 em glândulas perianais normais, hiperplásicas e neoplásicas em cães
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 05.07.2006
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MARTINS, Ana Maria Cristina Rabello Pinto da Fonseca; GUERRA, José Luiz. Estudo retrospectivo-sistemático e análise quantitativa da proliferação celular e apoptose; identificação da proteína conexina 43 e 26 aberrante em glândula perianal normal, hiperplásica e neoplásica em cães. 2006.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10133/tde-11012007-153552/ >.
    • APA

      Martins, A. M. C. R. P. da F., & Guerra, J. L. (2006). Estudo retrospectivo-sistemático e análise quantitativa da proliferação celular e apoptose; identificação da proteína conexina 43 e 26 aberrante em glândula perianal normal, hiperplásica e neoplásica em cães. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10133/tde-11012007-153552/
    • NLM

      Martins AMCRP da F, Guerra JL. Estudo retrospectivo-sistemático e análise quantitativa da proliferação celular e apoptose; identificação da proteína conexina 43 e 26 aberrante em glândula perianal normal, hiperplásica e neoplásica em cães [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10133/tde-11012007-153552/
    • Vancouver

      Martins AMCRP da F, Guerra JL. Estudo retrospectivo-sistemático e análise quantitativa da proliferação celular e apoptose; identificação da proteína conexina 43 e 26 aberrante em glândula perianal normal, hiperplásica e neoplásica em cães [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10133/tde-11012007-153552/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020