Exportar registro bibliográfico

Determinação das frações orgânicas de efluentes de reatores UASB (2006)

  • Authors:
  • Autor USP: BRITO, MOACIR FRANCISCO DE - EP
  • Unidade: EP
  • Sigla do Departamento: PHD
  • Subjects: TRATAMENTO BIOLÓGICO DE ÁGUAS RESIDUÁRIAS; REATORES ANAERÓBIOS; LODO ATIVADO
  • Language: Português
  • Abstract: O tratamento de esgotos municipais através de reatores do tipo "Up-flow Anaerobic Slugde Blanket" - UASB, já são utilizados há vários anos em alguns estados do Brasil. Seu rendimento no tratamento está na faixa de 65 a 75% de remoção de carga orgânica medida em DBO, necessitando portanto de um pós-tratamento, por exemplo AERÓBIO, como Filtros Biológicos Percoladores, Filtros Biológicos submersos Aerados, Lodos Ativados etc. Devido a evolução da legislação e dos sistemas de tratamento no nível terciário, ou seja, remoção de nutrientes, estes pós-tratamentos se fazem ainda mais necessários para remoção de nitrogênio amoniacal por exemplo, com remoção completa usando de nitrificação e denitrificação ou simplesmente atingindo o estágio de nitrificação, pois o nitrogênio amoniacal é tóxico para uma boa parcela da vida aquática, peixes principalmente, enquanto o nitrogênio na forma do íon nitrato ou nitrito é considerado menos tóxico. Já existe na literatura algumas descrições de como dimensionar tais unidades de pós-tratamento, todavia, os parâmetros usados são teóricos e baseados nos já existentes para esgotos sanitários tipicamente domésticos, não havendo ainda uma fonte de dados experimentais para tais parâmetros. O intuito deste trabalho foi o de obter dados mais reais para projeto de pós-tratamento de efluentes de reatores UASB, usando o equacionamento e os métodos apresentados por Ekama, Dold e Marais (1986), baseado num sistema piloto de Lodos Ativados, em escala de laboratório, alimentado com efluente de um reator UASB instalado no campus da USP, mais precisamente no Centro Tecnológico de Hidráulica (CTH) da Escola Politécnica. Este reator trata o esgoto gerado no restaurante comunitário e apartamentos de moradia dos alunos (CRUSP), da Universidade.Como todos os sistemas biológicos aeróbios de tratamento se baseiam nas mesmas frações, os dados aqui obtidos são úteis para qualquer outro pós-tratamento aeróbio destes efluentes. As frações obtidas foram: fup = 0,15, frb ~0 e fus= 0,2.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.10.2006
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BRITO, Moacir Francisco de; ALÉM SOBRINHO, Pedro. Determinação das frações orgânicas de efluentes de reatores UASB. 2006.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3147/tde-23042007-212647/ >.
    • APA

      Brito, M. F. de, & Além Sobrinho, P. (2006). Determinação das frações orgânicas de efluentes de reatores UASB. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3147/tde-23042007-212647/
    • NLM

      Brito MF de, Além Sobrinho P. Determinação das frações orgânicas de efluentes de reatores UASB [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3147/tde-23042007-212647/
    • Vancouver

      Brito MF de, Além Sobrinho P. Determinação das frações orgânicas de efluentes de reatores UASB [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3147/tde-23042007-212647/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021