Exportar registro bibliográfico

Efeitos da aprotinina em crianças com cardiopatia congênita acianogênica operadas com circulação extracorpórea (2006)

  • Authors:
  • Autor USP: FERREIRA, CESAR AUGUSTO - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCA
  • Subjects: CARDIOPATIAS CONGÊNITAS; CRIANÇAS; PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS CARDÍACOS; CIRCULAÇÃO EXTRACORPÓREA
  • Language: Português
  • Abstract: A Aprotinina parece reduzir o usa de transfusões, o processo inflamatório e o dano miocárdico, pós-CEC. Material e Métodos. Estudo prospectivo randomizado em crianças de 30 dias a 4 anos de idade, submetidas a correção de cardiopatia congênita acianogênica, com CEC e divididas em dois grupos, um denominado Controle (n=9) e o outro, Aprotinina (n=10). Neste, a droga foi administrada imediatamente antes da CEC. A resposta inflamatória sistêmica e disfunções hemostáticas e multiorgânicas foram analisadas por marcadores clínicos e bioquímicos. Foram consideradas significantes as diferenças com p<0,05. Resultados. Os grupos foram semelhantes quanta as variáveis demográficas e intra- operatórias, exceto por maior hemodiluição no Grupo Aprotinina. Não houve benefício quanto aos tempos de ventilação pulmonar mecânica, permanência no CTIP e hospitalar, nem quanto ao uso de inotrópicos e função renal. A relação Pa02/Fi02 (pressão parcial de oxigênio arterial/fração inspirada de oxigênio) apresentou queda significativa com 24h PO, no Grupo Controle. Ocorreu preservação da concentração plaquetária com a Aprotinina enquanto no grupo Controle houve plaquetopenia desde o início da CEC. As perdas sangüíneas foram semelhantes nos dois grupos. No grupo Aprotinina surgiu leucopenia significativa, em CEC, seguida de leucocitose. Fator de necrose tumoral alfa (TNF-'alfa') , Interleucinas (IL)-6, IL-8, IL-10, proporção IL-6/IL-10, troponina I cardíaca (cTnl), fração MB dacreatinofosfoquinase (CKMB), transaminase glutâmico-oxalacética (TGO) e fração amino-terminal do peptídio natriurético tipo B (NT -proBNP) não apresentaram diferenças marcantes intergrupos. A proporção IL-6/IL-10 PO aumentou no grupo Controle. A lactatemia e acidose metabólica pós-CEC foi mais intensa no grupo Aprotinina. Não houve complicações com o uso da Aprotinina. Conclusão. A Aprotinina não minimizou as manifestações clínicas e os marcadores séricos de resposta inflamatória sistêmica e miocárdicos, mas preservou quantitativamente as plaquetas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 22.11.2006
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FERREIRA, Cesar Augusto; VICENTE, Walter Villela de Andrade. Efeitos da aprotinina em crianças com cardiopatia congênita acianogênica operadas com circulação extracorpórea. 2006.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2006. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17137/tde-11042010-210547/ >.
    • APA

      Ferreira, C. A., & Vicente, W. V. de A. (2006). Efeitos da aprotinina em crianças com cardiopatia congênita acianogênica operadas com circulação extracorpórea. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17137/tde-11042010-210547/
    • NLM

      Ferreira CA, Vicente WV de A. Efeitos da aprotinina em crianças com cardiopatia congênita acianogênica operadas com circulação extracorpórea [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17137/tde-11042010-210547/
    • Vancouver

      Ferreira CA, Vicente WV de A. Efeitos da aprotinina em crianças com cardiopatia congênita acianogênica operadas com circulação extracorpórea [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17137/tde-11042010-210547/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021