Exportar registro bibliográfico

Desenvolvimento e caracterização de micropartículas "beads" para avaliação da eficiência mastigatória (2006)

  • Authors:
  • Autor USP: MORESCHI, PRISCILA ERNESTO - FCFRP
  • Unidade: FCFRP
  • Sigla do Departamento: S/D
  • Subjects: MEDICAMENTO; MASTIGAÇÃO (EFICIÊNCIA;AVALIAÇÃO)
  • Language: Português
  • Abstract: A mastigação está entre as funções mais importantes do sistema estomatognático e é caracterizada como o conjunto de fenômenos que visa à trituração e moagem dos alimentos e para tal, vários músculos são ativados. Um reduzido desempenho mastigatório tem sido associado há uma maior freqüência de úlceras e carcinoma gástrico, sugerindo que, nesta situação, o aparelho digestivo seja o mais diretamente afetado. A avaliação da eficiência mastigatória é um diagnóstico odontológico importante, porém não é tarefa fácil. Vários métodos já foram desenvolvidos na tentativa de avaliar o desempenho mastigatório, mas as metodologias empregadas foram de difícil padronização e reduzida aplicação na pratica diária. O objetivo deste estudo foi o desenvolvimento e a padronização de "beads" com dureza e fragmentação que possibilitasse sua utilização como corpo de prova na avaliação da capacidade mastigatória. As "beads" foram obtidas por geleificação ionotrópica de dispersão aquosa de pectina a 2%, contendo 50% de sólidos, em solução de cloreto de cálcio 1,0 M e secas em leito de jorro. Após a secagem, as "beads" (250mg) foram embaladas em cápsula de polivinil acetato e seladas. O grau de fragmentação foi avaliado pela liberação de um corante nela incorporado. As "beads", após secagem, mantiveram a forma esférica, diâmetro médio de 1,45mm, coloração uniforme, e fragmentaram sob força incidente, em média de 2,4KGF. A liberação do corante foi proporcional ao grau defragmentação tanto nas "beads" livres quanto aquelas embaladas em cápsulas e submetidas a um número constante de golpes mastigatórios em diferentes condições de força incidente (simulação do ato mastigatório). A diferença na intensidade de cor pode ser vista a olho nu possibilitando sua correlação ao grau de fragmentação e, conseqüentemente, com a força aplicada permitindo desenvolver uma tabela colorimétrica para facilitar a identificação da concentração extraída de fucsina das "beads" em exame clínico odontológico e estabelecer correlação com a força de mastigação
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 22.09.2006

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MORESCHI, Priscila Ernesto; FREITAS, Osvaldo de. Desenvolvimento e caracterização de micropartículas "beads" para avaliação da eficiência mastigatória. 2006.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2006.
    • APA

      Moreschi, P. E., & Freitas, O. de. (2006). Desenvolvimento e caracterização de micropartículas "beads" para avaliação da eficiência mastigatória. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Moreschi PE, Freitas O de. Desenvolvimento e caracterização de micropartículas "beads" para avaliação da eficiência mastigatória. 2006 ;
    • Vancouver

      Moreschi PE, Freitas O de. Desenvolvimento e caracterização de micropartículas "beads" para avaliação da eficiência mastigatória. 2006 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021