Exportar registro bibliográfico

Da visita íntima à intimidade da visita: a mulher no sistema prisional (2006)

  • Authors:
  • USP affiliated author: LIMA, MÁRCIA DE - FSP
  • School: FSP
  • Sigla do Departamento: HSM
  • Subjects: MULHERES; PENITENCIÁRIA PARA MULHERES; DIREITOS HUMANOS; SEXUALIDADE; HOMENS; RELAÇÃO SEXUAL; LEGISLAÇÃO
  • Language: Português
  • Abstract: Até o ano de 2001 mulheres do sistema prisional do estado de São Paulo não tinham o direito a receber seus parceiros para realizar a visíta íntima, o que constituía uma das principais queixas e reinvidicação das presidiárias, já que para o homem preso isto sempre existiu. Em 27/12/2001 a resolução nº 96 da Secretaria das Administrações Prisionais regulamentou o exercício da vísita íntima às mulheres presas assegurando este direito, prescrevendo igualdade de gênero já previstos na Constituição federal. No entanto, há baixa adesão por parte das mulheres em inscrever seus parceiros para a realização da visita íntima. O estudo teve como objetivos: compreender os significados da visita íntima, na perspectiva da mulher presa, bem como caracterizar o perfil das mulheres da Penitenciária Feminina da Capital de São Paulo (PFC), do ponto de vista sócio-demográfico, prisional e familiar/conjugal. Tratou-se de uma pesquisa tanto quantitativa como qualitativa.Foram consultados 655 prontuários das mulheres da PFC, das quais são bastante jovens, da raça branca e de baixa escolaridade. Referem ser solteiras e não ter companheiro. A maioria das mulheres está envolvida nos delitos referentes a entorpecentes como também os de roubo e extorsão. Somente 2,6 por cento (17) referiram, nos prontuários, ter o desejo em inscrever o parceiro para a visita íntima. Também foram realizados dois grupos focais, um com mulheres que optaram pela visita íntima e outro com as que não optaram.Não obstante relatos de constrangimento e humilhação, no contexto da visita íntima, os significados da mesma para a mulher da PFC são modelados pelo interesse na manutanção da conjugalidade, pela necessidade de satisfazer o parceiro ou como modo de afirmar a liberdade sexual através da recusa à visita íntima
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 06.10.2006
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LIMA, Márcia de; ALVARENGA, Augusta Thereza de. Da visita íntima à intimidade da visita: a mulher no sistema prisional. 2006.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6136/tde-24032008-085201/ >.
    • APA

      Lima, M. de, & Alvarenga, A. T. de. (2006). Da visita íntima à intimidade da visita: a mulher no sistema prisional. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6136/tde-24032008-085201/
    • NLM

      Lima M de, Alvarenga AT de. Da visita íntima à intimidade da visita: a mulher no sistema prisional [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6136/tde-24032008-085201/
    • Vancouver

      Lima M de, Alvarenga AT de. Da visita íntima à intimidade da visita: a mulher no sistema prisional [Internet]. 2006 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6136/tde-24032008-085201/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020